Uma educação que permita ao jovem consumir, analisar e produzir informações de forma consciente e assim exercitar plenamente sua cidadania. Esse é o objetivo da educação midiática, tema da nova série “Idade Mídia”, que estreia nesta segunda (13) no Canal Futura e estará disponível gratuitamente na plataforma Futura Play.

A série mostra as oportunidades e os riscos de aprender em uma sociedade em rede, hiperconectada, em que o mundo real ou virtual pode se transformar em uma grande sala de aula. Como identificar fake news na área científica; plataformas digitais de e-cidadania, que facilitam a participação social; o uso dos games como recursos pedagógicos; oportunidades de inserção da educação e mídia no currículo escolar a partir da Base Nacional Comum Curricular são alguns dos temas dos 13 episódios da temporada.

Apresentada pelo jornalista, consultor e especialista em educação e mídia Alexandre Sayad, com direção de Leonardo Brant e produção da Deusdará Filmes, a série “Idade Mídia” mostra experiências práticas e inovadoras e conta com a participação de ​estudantes do ​LAB.ME , o Laboratório de Mídias Aplicadas à Educação, do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Cada episódio traz casos concretos e um debate com convidados especiais. O primeiro apresenta o projeto Imprensa Jovem, que há mais de quinze anos desenvolve educação midiática em escolas municipais de São Paulo. No estúdio, Alexandre Sayad conversa com a psicanalista Vera Iaconelli sobre como a família pode explorar a leitura de mídia em casa.

O programa vai mostrar ainda iniciativas como o Projeto Âncora, que aposta na diversidade para aprendizagem; a Escola Avenues, com o uso inovador da tecnologia em sala de aula; a plataforma digital Colab; e o curso Singularidades, que traz uma abordagem diferente para a formação de professores.

“Idade Mídia” estreia dia 13 de julho, às 21h30 no canal Futura.