O mercado de transmissões esportivas ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira, dia 6 de agosto. A TV Globo enviou uma carta para a Conmebol solicitando a rescisão do contrato de transmissão da Libertadores no país. A informação foi divulgada inicialmente pelo portal UOL.

O contrato que permitia a exibição na TV aberta e paga (via Globo e SporTV) era válido até 2022 e previa o pagamento anual de uma parcela de 65 milhões de dólares anuais. Na época do contrato, o dólar valia 3,88, totalizando cerca de 252,2 milhões de reais. Com a pandemia e o descontrole econômico da atual política brasileira, o dólar está cotado a R$ 5,33, fazendo com que a dívida da emissora chegue a mais de 345 milhões de reais.

Em nota enviada para a Folha, a emissora informou que tentou renegociar os valores devidos. No entanto, não chegou a um acordo, ocasionando o pedido de rescisão. Apesar da solicitação, acredita-se que a Conmebol possa buscar uma conciliação e a negociação de novos valores.

O contrato assinado já previa a possibilidade de rescisão em caso de suspensão do campeonato por tempo prolongado.