Olá, internautas

Diante do novo Coronavírus que impactou a produção da TV brasileira, o telespectador encontra poucas atrações inéditas de entretenimento. Uma delas é a quarta temporada do “Fábrica de Casamentos” que foi gravada antes da pandemia. De forma incompleta com sete episódios.

Após a terceira temporada, esse tipo de atração, inevitavelmente, começa a enfrentar o processo de desgaste. E para piorar, o SBT reprisa os episódios durante o ano.

“Fábrica de Casamentos 4” veio sem grandes modificações. O mesmo cenário. A mesma equipe. Os mesmos dilemas de maquiagem e do vestido da noiva. Segue o mesmo padrão em todas as festas. Por isso mesmo, até aqui, “Fábrica de Casamentos” não alcança os mesmos índices de audiência auferidos em temporadas anteriores. Fica na casa dos 6 pontos.

O diferencial, em si, recai nos participantes. Neste sábado (01/08), uma boa história foi contada com a união entre o quase padre Igor e a quase freira Bruna. Beca Milano também surpreendeu com o bolo que entrou no espírito dos parques de diversão, temática da festividade. Realmente, “deu frio na barriga”. Além disso, a transformação visual do noivo foi surpreendente.

“Fábrica de Casamentos” é uma opção ao telespectador que encontra os melhores momentos (se isso é possível) do “Zorra” na TV Globo ou as reprises do “Show do Tom” pela Record TV.

Fabio Maksymczuk