A partir deste domingo (13), o Investigação Discovery relembra crimes hediondos que abalaram a tranquilidade de comunidades até então pacíficas com a estreia da série “Pequenas Cidades em Pânico” (Hometown Homicide).

Em seis episódios de uma hora, a produção revela os bastidores das investigações de assassinatos reais que interromperam a rotina pacata dos moradores de cidades pequeninas, lançando a dúvida e o medo sobre eles. Os homicídios também surpreenderam agentes das polícias locais que, acostumados com pequenas ocorrências, tiveram de lidar com a crueldade e brutalidade de assassinos.

Além de entrevistas com os profissionais diretamente envolvidos na apuração dos fatos, a série traz depoimentos de familiares das vítimas e compila material de arquivos que fizeram parte das investigações: fotos e vídeos que retomam os principais acontecimentos na linha do tempo dos crimes.

Seriam os assassinos membros da própria comunidade que mantiveram em segredo o seu ímpeto homicida? Ou a cidade está sob a mira de um forasteiro capaz de matar? Diante de perguntas sem respostas, os investigadores correram contra o relógio, procurando evidências e pistas que solucionassem os casos e trouxessem a paz de volta a seus lares.

O episódio de estreia da série retorna a agosto de 2000, quando Jessica Carpenter, então aos 17 anos, foi encontrada morta em sua casa, na pacata cidade de Aiken, lar de pouco mais de 25 mil habitantes e localizada no estado americano Carolina do Sul. Judy e Jessica, Mãe e filha, almoçaram juntas. Após o almoço, a mãe voltou ao trabalho. Quando terminou o expediente, por volta das 17h, Judy retornou à casa da família e viu corpo inerte e nu da jovem no chão da sala.

“Pequenas Cidades em Pânico” estreia dia 13 de setembro, às 21h10 no Investigação Discovery.