Olá, internautas

No último sábado (10/10), a TV Globo estreou “Simples Assim”. Angélica retorna, após alguns anos fora da programação, em seu antigo horário. O afastamento da apresentadora ainda provoca indagações no telespectador que por décadas acompanhou a trajetória da loira no vídeo.

Estrelas” era um programa agradável. Sem grandes pretensões filosóficas. Um bom bate-papo entre a apresentadora e o artista. Esse programa poderia ter sido “retocado” e permanecido na grade.

Já o “Simples Assim” segue a cartilha dos livros de “autoajuda”. Reflexões. No início da nova aposta da emissora platinada, Angélica entrevistou pessoas de 15 a 80 anos sobre a trajetória de vida de cada fase.

Depois, a apresentadora tentou solucionar o conflito de um casal que há 25 anos mora um distante do outro. O marido vive em São Paulo. Já a esposa fica em Franca. A pandemia da Covid-19 resolveu o imbróglio. Moram agora em Franca.

Por fim, surgiu o melhor momento da estreia. Diversas pessoas de diferentes perfis deram conselhos a si próprios quando se visualizavam mais jovens em fotos no telão.

No geral, o ar blasé tomou conta do programa. O objetivo é esse mesmo. Passar um momento suave ao telespectador. Dentro desse contexto, “Estrelas” não deveria ter saído do ar.

Fabio Maksymczuk