Olá, internautas

A Band estreou, recentemente, “Minha Receita”. O novo programa é mais um esforço da emissora em oferecer conteúdo inédito ao telespectador em tempos da pandemia do novo Coronavírus.

A nova aposta do canal do Morumbi é mais uma atração do segmento de culinária na grade. Além do recente “The Chef”, matinal diário comandado por Edu Guedes, “Melhor da Tarde” com Catia Fonseca que também apresenta receitas nas tardes, e do próprio “MasterChef”, “Minha Receita” duplica a presença de Erick Jacquin na programação noturna. Ele já é figura proeminente na competição culinária às terças-feiras.  É bom lembrar que o francês já tem o seu programa solo, “Pesadelo na Cozinha”.

Em “Minha Receita”, o chef apresenta a atração que, na realidade, é um documentário sobre os pratos típicos da culinária brasileira. Na última quinta-feira (15/10), a boa edição resgatou aspectos históricos da galinhada. A criação do prato ainda no Brasil Colônia e as diferenças da guarnição em diferentes Estados no Brasil, como Minas Gerais, São Paulo e Goiás, ganharam destaque.

Jacquin é o apresentador e fica confinado no estúdio. Ele dialoga com os repórteres por videochamada que descobrem as peculiaridades regionais. No final, cada galinhada preparada em cidades diferentes é degustada pelo chef que tem a missão de eleger o melhor. Por fim, Jacquin ensina o seu preparo.

Em “tempos normais”, “Minha Receita” poderia servir como substituto do “MasterChef”, até mesmo apresentado por Paola Carosella ou Henrique Fogaça. Porém, dentro do atual panorama, é válido o esforço em produzir uma atração inédita, mesmo que repita o filão já abundante na programação.

Fabio Maksymczuk