Olá, internautas

Nesta semana, um fato inusitado remexeu a TV brasileira. A TV Globo não exibiu a vitória do Brasil por 4 a 2 sobre o Peru em jogo válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de futebol masculino. A emissora sofre alguns reveses em direitos de transmissão de eventos esportivos.

A partida com o selecionado liderado por Neymar não teria espaço na televisão. Seria apenas exibido por streaming e na internet. Eis que a TV Brasil apareceu na jogada. Meia hora antes do início do jogo, a assessoria de comunicação da emissora pública divulgou comunicado sobre a transmissão pelo canal.

A TV Brasil começa a sinalizar que também buscará a alcunha de “canal do esporte”. Já transmite jogos da Liga Nacional de Futsal e partidas da Série D do Brasileirão, além de contar com esportivos na grade de programação.

Durante a transmissão, a postura do narrador André Marques chamou a atenção. Ele fez questão de mandar um abraço especial ao presidente Jair Bolsonaro. O locutor frisou que o mandatário da Nação estava assistindo ao jogo pela TV Brasil. O comentarista Marcio Guedes lembrou, nesta cobertura, que Bolsonaro torce pelo Palmeiras em São Paulo e Botafogo no Rio.

E não parou por aí. No intervalo do confronto entre brasileiros e peruanos, a TV Brasil exibiu o bloco “Governo Agora” com o noticiário sobre o presidente Bolsonaro e do ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, em tom positivo.

No segundo tempo, André Marques mandou outros abraços especiais ao secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fábio Wajngarten, presidente da CBF, Rogério Caboclo, secretário-geral da CBF, Walter Feldman (ex-deputado do PSDB) e novamente a Bolsonaro.

O futebol agora está sendo usado na guerra midiática que aparece como pano de fundo (ou de frente) durante o governo Bolsonaro. Na Argentina, o esporte dos boleiros foi usado no governo Cristina Kirchner para fins políticos. Reflexão.

A transmissão registrou 3 pontos de média, índice recorde de audiência conquistado pela TV Brasil, mas muito abaixo dos 30 pontos que seria o padrão alcançado pela TV Globo.

Fabio Maksymczuk