A nova produção original do A&E, Condenado Inocente apresenta oito casos de cidadãos comuns e de "ficha limpa" que foram injustamente levados à prisão, alguns deles por vários anos, mas que depois acabaram libertados quando se comprovou que eram inocentes. As vezes, basta uma roupa "incorreta" ou uma descrição dúbida para que uma pessoa seja confundida com outra – no caso, alguém que está sendo procurado pela polícia.

- Publicidade -

A série apresenta histórias de pessoas comuns que foram levadas à cadeia injustamente, mas que alcançaram finais “felizes”: a inocência de todas elas foi provada, e elas foram liberadas depois de passarem meses ou anos na cadeia por algo que não fizeram. Esta temporada apresenta três casos no Brasil, três no México e dois na Colômbia.

A estreia acontece no dia 27 de fevereiro, às 21h00, com episódio duplo. No capítulo de estreia, você irá conhecer o caso de Daniele. Em julho de 2005, Daniele Toledo do Prado, mãe dedicada e dona de casa, deu à luz a sua amada filha Victoria. Sua felicidade foi interrompida depois de seis meses, quando a pequena começou a apresentar problemas de saúde por sua doença rara, e acabou morrendo. Daniele foi acusada de ter assassinado a filha e foi barbaramente espancada por suas companheiras de cela, tendo perdido a visão e a audição do lado direito. Depois de várias tentativas frustradas de suicídio, ela encontrou apoio em um jornalista, que meses mais tarde conseguiu revelar a verdade e, enfim, obter a sua liberdade.

- Publicidade -