discoveryhh Em geral, espera-se que o sexo seja um momento prazeroso e que, de preferência, acabe com a apoteose de sentidos e sensações. Mas há ocasiões em que nem tudo acontece como o esperado, nas quais o famigerado ato de liberação dos instintos termina na sala de emergência do hospital mais próximo. São estes casos, os de experiências sexuais convertidas em relatos médicos, que compõem "Ai, Ai, Ai do Sexo", a nova série do Discovery Home & Health

A cada episódio, três histórias tragicômicas são contadas a partir de dramatizações e depoimentos dos envolvidos, de médicos aos próprios protagonistas. Utilizando na abordagem a combinação entre entretenimento e informação, as reconstituições mostram casos reais de pessoas que passaram por acidentes de todo tipo, bem na “hora h”.


Homem tenta lidar com orgasmo da mulher na nova série
Divulgação/Discovery H&H

A série começa com o drama de um casal que deu entrada no hospital ao som dos gemidos da mulher que estava no meio de um orgasmo ininterrupto há mais de três horas. O clímax indesejado e inapropriado prejudicou a vida de Liz: trabalhar ficou impossível e sair de casa tornou-se motivo de tensão e medo. Em uma fala emocionada, ela conta às câmeras sobre a sua condição raríssima, como chegou ao diagnóstico e ao tratamento. Ainda no primeiro episódio, o telespectador descobre que há um consenso entre os médicos: quando os pacientes tentam esconder as razões de um acidente, ela provavelmente está relacionada ao sexo. Foi exatamente isso que aconteceu com Tony (nome fictício), o homem que caiu nu do terceiro andar e insistiu até o último instante que perdera o equilíbrio enquanto limpava os vidros da janela. À beira de um ataque cardíaco ele revela as reais circunstâncias que quase o levaram à morte.

"Ai, Ai, Ai do Sexo" estreia dia 24 de fevereiro, às 21h30.