[creditos:1c3c6c121c] [/creditos:1c3c6c121c]

- Publicidade -

Será realizada em São Paulo, nos dias 4 e 5 de junho, a 14ª edição do Fórum Brasil de Televisão, o mais importante encontro independente de negócios em programação de TV da América Latina. Cerca de 60 palestrantes e debatedores, representando pelo menos 50 canais de TV aberta e por assinatura, nacionais e internacionais, estarão presentes para interagir com a comunidade de produção e discutir suas principais questões.

Esta edição do Fórum ocorre no momento em que a Lei 12.485 (a Lei do SeAC), que alterou o marco legal da TV por assinatura no país e criou cotas de produção nacional nos canais pagos, completará um ano em vigor. A Lei abriu novos espaços para a produção nacional e criou um cenário marcado pelo salto nos mecanismos de fomento e incentivo à produção.

Para fazer um balanço deste primeiro ano, o presidente da Ancine, Manoel Rangel estará presente na abertura do evento. Ele também falará sobre os desafios do seu terceiro mandato à frente da agência que, em 2013, contará com orçamento de R$ 870 milhões para o Fundo Setorial do Audiovisual.

O secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, Leopoldo Nunes, também participará do Fórum no painel "A política nacional para o audiovisual", durante o qual apresentará os principais pontos de sua recém-iniciada gestão e falará sobre o planejamento do MinC para os segmentos de cinema, TV e mídias digitais.

A programação do 14º Fórum também inclui as presenças dos novos secretários de Cultura de São Paulo e do Rio de Janeiro, Juca Ferreira e Sérgio Sá Leitão. Eles participarão do painel "Políticas públicas para o audiovisual" e falarão sobre as iniciativas das duas cidades na promoção da indústria de produção de cinema e TV. Juca Ferreira deve dar detalhes inéditos sobre a nova agência de fomento a ser criada na capital paulista.

O Fórum Brasil de Televisão também terá a palestra internacional do Chief Digital Officer da BBC Worldwide, Daniel Heaf. No momento em que 70% dos espectadores estão com outro dispositivo nas mãos enquanto assistem à TV, e em que os provedores over the top como YouTube e Netflix começam a investir em conteúdos originais, o executivo dará sua visão sobre as oportunidades do mundo digital para grupos de mídia tradicionais e para detentores de conteúdos.

Outro destaque da programação do evento será a presença de programadoras e canais que este ano, mais do que em qualquer outra edição, participam dispostas a receber projetos de produtores ou expor suas demandas por conteúdo independente para seus canais. Entre elas, a Globosat participará de uma rodada de negócios com produtores interessados em produzir com os canais do grupo. Os projetos previamente selecionados pela programadora serão analisados durante a rodada, no dia 5, por Leonardo Campos (Canal Off), Gustavo Neto (Multishow) e Gustavo Baldoni (GNT).

A Turner reunirá as executivas Fernanda Tomazoni e Ana Paixão no painel "Produzindo com canais Turner" para explicar aos produtores participantes do evento quais são suas demandas e o que um projeto audiovisual deve conter para se adequar às grades desses canais. O mesmo será realizado pelos executivos André Rossi, Carolina Telles e Gabriela Varallo dos canais Discovery.

Além das programadoras, canais como BBC Worldwide, Arte 1, WooHoo, Canal Brasil, Futura, Canal Curta!, BoxBrasil e CinebrasilTV, entre muitos outros, participarão das tradicionais sessões de "30 Minutos", em que executivos de aquisição e coprodução expõem aos produtores suas demandas de programação.

- Publicidade -