anatel O Brasil fechou março de 2014 com 18,41 milhões de assinantes de TV paga. No mês, de cada cem domicílios, 28,22 possuíam o serviço, segundo o indicador "Densidade dos Serviços de TV por Assinatura", que é a relação percentual entre o número de assinaturas e o número de domicílios estimado a partir dos dados publicados pelo IBGE, em sua Síntese de Indicadores Sociais.

No período as opções em DTH (satélite) somaram 11.406.577 assinaturas. A tecnologia cabo fechou o mês com 6.981.876 clientes. Já o MMDS, em processo de desativação, ainda possui 15.298 assinantes no país. O formato TVA é o com a menor quantidade de assinaturas, totalizando 3.679.

O grupo Telmex (NET, Embratel e Claro) fechou o mês novamente na liderança com 9.875.385 assinaturas. O grupo formado pelas empresas da Directv Group no país totalizaram em março 5.480.346 assinaturas. A Oi segue novamente na terceira posição com 828.276 clientes. A GVT permaneceu na quarta posição com 752.965 assinaturas.

A Telefonica/Vivo voltou a crescer e fechou o mês com 596.832 assinaturas. A Big Brasil registrou 159.737 assinaturas. A Algar TV (CTBC) teve um acréscimo de 25 assinaturas e fechou o mês com 135.146 assinantes. A Nossa TV registrou crescimento de quase 2 mil clientes e totalizou 108.422 assinantes.

A empresa Cabo registrou queda e fechou em 48.186 assinaturas. A Prefeitura de Londrina/Copel também viu seu mercado diminuir, totalizando 12.407 clientes. A soma das demais operadoras juntas também registrou "crescimento" negativo, fechando com 409.728 assinaturas.

O grupo Telmex representa 53,65% do mercado brasileiro. As empresas da Directv Group detém 29,77%. A Oi está com 4,50% e a GVT com 4,09%. As demais operadoras possuem menos de 4% do mercado brasileiro de televisão por assinatura.