Nesta segunda (22), o Canal Brasil estreia o documentário “Menino 23 — Infâncias Perdidas no Brasil”. A produção tem direção de Belisario Franca e expõe um drama da história do país ao mostrar as investigações do historiador Sidney Aguilar sobre o caso de meninos órfãos e negros que foram recrutados no Educandário Romão Duarte, no Rio de Janeiro, e levados para a Fazenda Cruzeiro do Sul, no interior de São Paulo. Lá, numa espécie de campo de concentração nazista, eram obrigados ao trabalho forçado e identificados por números. Aluizio Silva, o menino 23, é quem revela suas memórias.

A coprodução do Canal Brasil remonta as etapas do método de pesquisa do historiador em sua busca por evidências para esse passado da história brasileira. Ao chegar à Fazenda Cruzeiro do Sul, no interior do estado de São Paulo., conhece a figura responsável por pavimentar a estrada para os seus estudos. Aloísio Silva, um homem de 93 anos, morador do local desde a infância. Questionado pelo docente sobre suas memórias no sítio, ele rapidamente compartilha uma nova informação ainda mais preocupante quando colocada lado a lado com os símbolos nazistas. Ele fez parte de um grupo de 50 meninos negros órfãos, moradores do Educandário Romão Duarte, no Rio de Janeiro, levados ao local na década de 1930 pelos industriais da família Rocha Miranda para efetuar trabalhos em regime análogo ao de escravidão no âmbito rural.

O filme registra as conversas do pesquisador com Aloísio, e a cada depoimento, o sobrevivente revela casos surpreendentes, narrando os abusos sofridos no campo, as promessas de uma vida tranquila na área rural, as torturas de capatazes cruéis e o exaustivo trabalho cuidando de plantações e animais em troca de apenas um prato de comida. Em seus relatos, o entrevistado reconhece um companheiro de infância: Argemiro Santos. Depois de muita busca, Sidney consegue encontrar mais uma testemunha dessa atrocidade na cidade de Foz do Iguaçu, no sul do país, e os relatos confirmam o ideal nazista e escravocrata da fazenda.

“Menino 23 — Infâncias Perdidas no Brasil” estreia dia 22 de maio, às 22h no Canal Brasil.