Nesta segunda (07), o Canal Brasil estreia o documentário "Entre os Homens de Bem" que acompanha o cotidiano do parlamentar Jean Wyllys por três anos, até sua reeleição com uma expressiva campanha – ele foi o sétimo candidato mais votado do estado no pleito majoritário mais recente.

A proposta se mostra controversa desde o início. Logo nas primeiras cenas, Jair Bolsonaro, Eurico da Silva e Marcos Feliciano, deputados de ideais políticos opostos aos de Jean, são convidados para expor suas opiniões sobre o protagonista. Em conversas informais com amigos e assessores, seja na rua, nas galerias do plenário ou em seu gabinete, o parlamentar carioca abre sua rotina em detalhes e mostra como lida com as tentativas de conversão religiosa e ofensas recebidas diariamente por colegas da câmara e nas redes sociais, onde é frequentemente assediado com xingamentos homofóbicos, discursos de ódio e até ameaças de morte.

A figura do deputado do PSOL fluminense dá abertura para um embate filosófico entre os ideais por ele defendidos, como direitos humanos, laicismo do estado, políticas públicas de apoio a minorias e combate ao preconceito contra a comunidade LGBT, a pontos de vista conservadores, com ideologias muitas vezes apoiadas em viés religioso, sempre prontos a citar versículos da Bíblia como se leis constitucionais fossem. São muitas as imagens de arquivo com discursos de Jean em comissões de Educação e Justiça.

Odiado por muitos e amado por tantos outros, o filme mostra como ele lida com a discriminação diária, presencial ou virtual, de supostos homens de bem, cheios de pompas para falar sobre os valores divinos e da família, mas frequentemente envolvidos em esquemas milionários de corrupção.

"Entre os Homens de Bem" estreia dia 07 de agosto, às 22h no Canal Brasil.