O programa Diverso desta semana faz uma homenagem a um dos maiores cineastas brasileiros, Leon Hirszman, que faleceu, precocemente, há 35 anos. Conhecido como a cabeça pensante do Cinema Novo, ele pretendia despertar e discutir o Brasil através dos seus filmes. A atração vai ao ar nesta sexta-feira, dia 18 de junho, a partir das 17h30, na TV Brasil.

Para Leon Hirszman, só a intolerância era intolerável. Com uma filmografia invejável, dirigiu obras como "Eles não usam Black-tie", ao mesmo tempo um manifesto político e uma declaração de amor, "São Bernardo", que transpôs para a telona todo o rigor e a dureza de Graciliano Ramos, e "A Falecida", que desconstrói a lógica rodriguiana, embora seja adaptado de uma peça de Nelson Rodrigues.

Para falar sobre Hirszman, o programa conversou com Caetano Veloso, Jards Macalé, Gal Costa, Silvio Tendler, Bete Mendes e Ismail Xavier, entre outros. O programa Diverso mostra a cultura urbana e pop e seu impacto no mundo de hoje. Em cada edição, um assunto relacionado às manifestações culturais e artísticas do Brasil.