Em uma porção pequena do Atlântico Norte, pescadores competem entre si em uma caça ao tesouro: todos querem fisgar um dos maiores e mais valiosos peixes do mundo, o atum azul. A espécie, que habita as profundezas de águas frias, tem dimensões colossais e se converte em cifras tentadoras; um único peixe pode valer trinta mil dólares.

A partir desta quinta-feira, 12 de novembro, às 23h10, o canal de televisão por assinatura Discovery acompanha a saga das embarcações e tripulantes que se lançam na Pesca de Gigantes, com a estreia de sua nova série em cinco episódios. Com uma hora de duração, cada um deles acompanha todas as etapas do trabalho dos pescadores de Cabo Bretão, no Canadá, enquanto eles travam batalhas eletrizantes para levar para casa o peixe milionário.

Todos os anos, tripulantes que vivem nas comunidades locais pausam a pesca da lagosta durante as seis semanas da temporada de caça ao atum azul. Encontrar, fisgar e vencer um peixe desses significa sustento garantido por muitos meses. De acordo com os rigorosos termos da licença concedida aos pescadores, apenas um atum azul pode ser retirado do oceano por pessoa – a medida para preservar a espécie também faz com que as seis semanas transcorram em clima de “tudo ou nada”.

O atum azul, também conhecido como Bluefin, pode pesar meia tonelada e medir mais de quatro metros de comprimento. Com o corpo em forma de torpedo, o peixe desenvolve velocidade impressionante e corta as águas profundas e frias a mais de 60km/h. Pescá-lo, portanto, exige muito mais que disposição.