discovery
As torcidas organizadas brasileiras protagonizam espetáculos antagônicos: episódios de festa e amor por vezes, violência e tristeza por outras. Neste sábado, 7 de junho, às 20h40, o Discovery desvenda a perspectiva interna destas instituições no especial Torcidas Organizadas. Com uma hora de duração, a produção local entrevista alguns dos principais líderes de torcidas paulistanas, faz um retrospecto da história dessas organizações no País e mostra os preparativos para um jogo clássico.

[creditos:4879b9c921]
Divulgação / Discovery Channel[/creditos:4879b9c921]

Corinthians e Palmeiras se enfrentam no Pacaembu pelo Campeonato Paulista de 2013. Cinco dias antes, entram em curso operações complexas, tanto por parte das chamadas ‘organizadas’ quanto da polícia. As câmeras do Discovery têm acesso sem precedentes às sedes da Gaviões da Fiel e da Mancha Alvi Verde e às forças de segurança que trabalharão para conter a violência.

O documentário traz entrevistas exclusivas com as lideranças atuais das torcidas, com a especialista em violência no futebol Heloisa Reis, além de nomes tarimbados no mundo do futebol: Thales Cezar de Oliveira, promotor que lidera a investigação e regularização das torcidas organizadas; Chico Malfitani, um dos 16 fundadores da Gaviões da Fiel; Danilo Zamboni, fundador da Tricolor Independente; e Paulo Serdan, ex-presidente da Mancha Alvi Verde, que ocupou o cargo em uma fase violenta e controversa.

O especial relembra também o início da década de 1990, momento crítico em que verdadeiras guerras aconteceram nos estádios. Em 1995, uma briga entre Mancha Alvi Verde e Tricolor Independente resultou em centenas de feridos e na morte de um adolescente. O episódio ficou conhecido como a “Batalha do Pacaembu” e foi decisivo para a proibição às torcidas organizadas nos estádios.

Em 2003, com a liberação da entrada das organizadas nos estádios, foram estabelecidas regras que outorgam à Polícia Militar a responsabilidade pelo esquema de segurança que, entre outras diretrizes, incluiu revista dos materiais levados aos jogos e definição do trajeto que os ônibus com torcedores devem fazer. Essas decisões são comunicadas aos dirigentes das torcidas em reuniões realizadas dias antes dos jogos – a produção registra a reunião que antecedeu o clássico Corinthians e Palmeiras na abertura do Campeonato Paulista de 2013.

A intenção dessas medidas é minimizar a atuação dos chamados hooligans, torcedores que têm prazer nas brigas e enxergam vingança e atitude violenta como condições para fazer parte do grupo. Contudo, com o cerco fechado, os enfrentamentos entre rivais mudaram de lugar e passaram a ocorrer nas periferias e nas imediações dos estádios. O documentário revela que, diante de recentes episódios de violência envolvendo essas torcidas, uma nova proibição é cogitada.