Nesta segunda (10), o Canal Brasil estreia o documentário "Jonas e o Circo Sem Lona". Jonas é um menino de 13 anos nascido em uma família circense. A arte, comumente passada entre as gerações, é, curiosamente, um entrave em sua dedicação para montar o próprio picadeiro – sua mãe abandonou as arenas e lonas devido às dificuldades financeiras e procurou um ofício mais convencional para sustentar os filhos.

Além do repúdio da matriarca, ele ainda luta com bravura para montar seus espetáculos, apresentações produzidas com quase nenhum recurso financeiro, espaços limitados ao quintal enlameado da casa onde mora e artistas de pouco talento, treinados por ele mesmo após a escola. Mesmo contra todas essas adversidades, ele sai pelas ruas a divulgar para seu respeitável público as imperdíveis sessões com palhaços, trapezistas e esquetes de humor.

Focando na personalidade aguerrida do rapaz, a direção mostra as batalhas enfrentadas precocemente na vida dele. Há uma defesa da inocência da infância e uma indagação sobre o modelo educacional e de criação familiar – a professora o tem como um aluno irresponsável, mas ele demonstra extrema dedicação na realização de seus espetáculos, cuidando de cada detalhe de seu pequeno circo. Como é tradicional de sua idade, ele questiona a formação dada pela mãe, briga para seguir no picadeiro com um tio e manifesta sua infelicidade ao ser obrigado a ficar em uma sala de aula. Sem recorrer a idealizações sobre o protagonista, o filme faz um retrato humano dos habitantes de uma região e de um menino em busca do sonho de levar a espetacular arte do circo para os quatro cantos do mundo.

O longa-metragem passou por mais de 30 mostras e conquistou nove láureas em eventos no Brasil e em países como México, Estados Unidos, Canadá, Uruguai, Espanha e Holanda – com destaque para o prêmio do público no Festival de Toulouse (França).

"Jonas e o Circo Sem Lona" estreia dia 10 de julho, às 22h no Canal Brasil.