A Embratel anunciou, em parceria com a Teleco, os resultados da pesquisa “A Conectividade nas Empresas Brasileiras” criada para medir o nível de conectividade e o uso de tecnologias pelo mercado corporativo no Brasil. O levantamento analisou as estruturas de Telecom e de TI de 400 empresas de pequeno, médio e grande porte em cinco capitais brasileiras. A edição de 2015 ampliou a participação das companhias de médio e grande porte que, agora, soma 50% do público entrevistado.

De acordo com o levantamento, a estabilização da base de clientes de telefonia fixa e móvel no Brasil confirma a tendência desses números, estimulados com a criação de planos cada vez mais diferenciados. O uso de e-mails como ferramenta de colaboração é indicado por 92% das companhias que utilizam mensagens. O SMS, mesmo estando pressionado pelos serviços de OTTs (provedores Over The Top, que fornecem o serviço utilizando a Internet), é o segundo colocado, sendo o canal preferido por 58% dos entrevistados. O WhatsApp aparece em destaque na pesquisa com 55%, o que comprova seu crescente uso para comunicação profissional.

O uso de celular corporativo também está crescendo no Brasil. Os números apontam que 73% das empresas pesquisadas disponibilizam aparelhos para dos funcionários. Em 2014, apenas 43% ofereciam esse benefício. A oferta de celulares é maior na área administrativa, que responde por 38% dos aparelhos, seguida pelas áreas de vendas (23%) e comercial (21%). O uso de aplicativos corporativos atingiu 9% nas empresas e tende a evoluir, já que o mercado caminha para a mobilidade de processos.

As Redes Sociais foram apontadas como canais complementares nas pesquisas, uma vez que seu uso não é prioritário na comunicação das empresas, mas são utilizadas por 81% delas para contato com clientes. O acesso dos colaboradores às mídias sociais é permitido em 40% das companhias entrevistadas.

As ferramentas de Comunicação Unificada aumentaram em 13% das empresas em 2014, atingindo o patamar de 38% em 2015. As funcionalidades mais utilizadas são videoconferência (48%) e PABX (43%). Um dos principais fatores que contribuiu para o crescimento foi a disponibilidade de soluções gratuitas para videoconferência e o custo/benefício de PABX digital.

Os serviços de Cloud Computing cresceram de 8% para 17% das empresas pesquisadas. O uso se dá principalmente em aplicações de segurança, e-mail, armazenamento e backup. A análise do resultado mostra que o mercado ultrapassou a fase de conhecimento e começou a aderir à nova tecnologia.

Na área de Data Center, a pesquisa indica boas oportunidades para os serviços de armazenamento, pois 75% das empresas consultadas ainda utilizam servidores internos e 13% dos entrevistados armazenam informações nos computadores dos próprios funcionários. A hospedagem externa é uma realidade para 7% das companhias. Esses itens vão merecer atenção especial nos próximos anos.