Hoje (28), o canal GloboNews exibe na integra o documentário "Infiltrada no Estado Islâmico" ("French Woman Infiltrated Islamic State"). A produção mostra como funciona a seleção e treinamento de recrutas às tropas do Estados Islâmico.

- Publicidade -

Uma jornalista francesa, que se disfarçou como Rachida Bouhid, se alistou no EI e com uma câmera escondida mostrou o treinamento de jovens franceses candidatos ao Daesh em praças públicas de Paris; como é feito o “recrutamento” dos jihadistas via internet – Facebook , skype mensagens de texto; e como é a viagem França/Turquia/Síria e os cuidados que os extremistas e conselheiros dão às mulheres e homens interessados em se aliar ao EI.

O filme ainda denuncia a atual situação em Raqqa, capital Síria do grupo radical islâmico: controle e terrorismo da polícia da sharia (lei islâmica), propagandas de incentivo à guerra, crucificação e assassinatos em massa; mostra uma jovem de 15 anos, que fugiu da França a fim de se casar com um combatente do EI; um extremista islâmico, responsável por divulgar os vídeos de guerra e violência do jihad na internet; e um casal vendedor de bandeiras do Estado Islâmico, todos os sites que vendiam o assessório foram fechados, exceto o deles.

"Infiltrada no Estado Islâmico" estreia dia 28 de fevereiro, às 21h05 na GloboNews.

- Publicidade -