A Academia Internacional de Artes e Ciências Televisivas divulgou na última quinta-feira (27), a lista de indicados ao Emmy Internacional, premiação que reconhece produções feitas fora dos Estados Unidos.

- Publicidade -

O Brasil foi finalista em seis das oito categorias. "1 Contra Todos", da FOX, teve duas indicações: melhor série dramática e melhor ator para Julio Andrade. “1 Contra Todos” é uma co-produção entre FOX Networks Group e Conspiração Filmes, conta a história de Cadu (Andrade), um advogado honesto que acaba sendo preso injustamente, confundido com Pepe, um grande traficante de drogas boliviano. A tentativa de sobreviver na cadeia transforma o protagonista, obrigado a viver numa linha fina entre o bem e o mal. Com quarta temporada confirmada, as temporadas completas de "1 Contra Todos" estão disponíveis no app da FOX para assinantes FOX Premium e FOX+.

Já Denise Weinberg concorre como melhor atriz por seu papel na série "Psi", da HBO, sobre a vida do psicanalista e psiquiatra Carlo Antonini. Criada por Contardo Calligaris, também roteirista e diretor-geral, a série acompanha os casos tratados pelo psiquiatra Carlo Antonini (Emílio de Mello). Na terceira temporada, Denise interpretou uma paciente acumuladora que precisa lidar com a iminente morte da mãe. Com a ajuda de Carlo, ela descobre um segredo familiar guardado há muito tempo.

"Aldo – Mais Forte que o Mundo", minissérie da Globo que também foi adaptada para nos cinemas, concorre como melhor minissérie ou telefilme. Estrelada por José Loreto, a minissérie contou a saga do herói brasileiro José Aldo, uma surpreendente história real de determinação, afeto e superação. Nascido na periferia de Manaus, filho de família pobre e com um pai alcoólatra, o lutador se tornou o maior campeão de MMA de todos os tempos, um ídolo mundial. Baseada no filme "Mais Forte que o Mundo", de Afonso Poyart, uma coprodução da Globo Filmes, a minissérie seguiu, em quatro capítulos, uma narrativa que misturou dramaturgia, imagens documentais e entrevistas com a família, amigos e com o próprio Aldo, para revelar os bastidores da aventura deste amazonense que conquistou o mundo.

Duas produções do canal GNT tambpem receberam indicações. "Eu Sou Assim", pelo prêmio de documentário, e "Palavras em Série", como melhor programa de arte. “Eu Sou Assim”, uma coprodução com a TV Zero, é uma série documental de 13 episódios, com direção de Eduardo Vaisman e Calvito Leal, exibida em 2017, que aborda a história de famílias com filhos com transtornos e síndromes que ainda são alvo de estigmas e preconceitos, através de um ponto de vista positivo, construtivo e de superação. A série conta como as famílias convivem com esses desafios e retrata também adultos que aprenderam a lidar com as dificuldades e a transcender as limitações que essas condições impõem.

Também exibido em 2017, o programa “Palavras em Série”, uma coprodução com a Hungry Man, dirigido por Alberto Renault, fala sobre sentimentos e palavras, mostrando, em de cinco episódios, encontros das atrizes Andrea Beltrão, Monica Iozzi, Lilia Cabral, Camila Pitanga e Regina Casé com as obras das autoras Adélia Prado, Tati Bernardi, Ana Cássia Rebelo, Hilda Hilst e Clarice Lispector respectivamente. A cada programa, uma atriz interpreta questões apresentadas em uma das obras enquanto conversa com o diretor Alberto Renault. As duas séries estão abertos também para não assinantes no GNT Play. Até o dia 03 de outubro, o público vai poder acompanhar todos os episódios pela plataforma VOD.

A cerimônia de premiação será dia 19 de novembro, em Nova York

- Publicidade -