Adaptação do clássico francês escrito no século XVIII por Choderlos de Laclos, a minissérie "Ligações Perigosas" estreia na Globo. Com 10 capítulos, de autoria de Manuela Dias, é ambientada nos anos 1920, no sudeste do Brasil.

Patrícia Pillar e Selton Mello interpretam os protagonistas Isabel d’Ávila de Alencar e Augusto de Valmont, aristocratas amorais que compartilham o gosto por jogos perversos de sedução. Heitor Damasceno (Leopoldo Pacheco) é o caso mais recente de Isabel (Pillar). O rico comerciante nunca se casou e enche a amante de presentes e elogios. A viúva retribui com momentos de prazer, tão intensos quanto calculados. Mesmo descompromissados, Heitor e Isabel preferem manter a relação em segredo – para evitar comentários, se restringem aos encontros protegidos pelas paredes do quarto dela. Vaidosa e segura de si, Isabel se diverte com a convicção de que logo o amante a pedirá em casamento. E ela, sadicamente, responderá com um sonoro "não".

Um dia, vem a surpresa: Heitor pede a mão da jovem Cecília (Alice Wegmann), filha de Iolanda Mata Medeiros (Lavinia Pannunzio), prima de Isabel. A menina tem 17 anos e desde os 10 vive num internato de freiras. Aos olhos de Heitor, a jovem intocada é a noiva perfeita e a mãe ideal para os filhos que pretende ter. Isabel não se conforma com o fato de ter sido preterida. E arma um plano para se vingar. Com a ajuda de Augusto de Valmont (Selton Mello), seu amante ocasional e cúmplice de armações, vai fazer com que Cecília perca a virgindade antes do casamento. Para isso, conquista a confiança da sobrinha, vira sua confidente e passa a manipulá-la.

Gravada com tecnologia de ultra alta definição, "Ligações Perigosas" tem direção geral de Vinícius Coimbra e direção de núcleo de Denise Saraceni e estreia na noite do dia 04 de janeiro , depois da novela ‘A Regra do Jogo’ na Globo.