Qual é a receita para se vencer a violência? Não há uma resposta única, mas existem bons exemplos, que se adequam a tipos diferentes de comunidades. Em sua nova série de reportagens especiais, o Jornal da Band vai mostrar como alguns países, cidades brasileiras ou mesmo bairros conseguem, aos poucos, reduzir os índices de criminalidade.

- Publicidade -

Em cada caso, uma estratégia. Em Nova York, por exemplo, o programa "Tolerância Zero" fez as estatísticas de mortes e roubos despencarem, a partir da década de 90. Na Colômbia, a arma usada contra os cartéis do narcotráfico foi a urbanização e uma polícia mais próxima dos moradores de bairros pobres.

No Brasil, acabar com a violência exige trabalho conjunto entre sociedade e estado. Diadema, na Grande São Paulo, virou exemplo citado nos congressos das Nações Unidas, ao reduzir as mortes com uma medida simples: o fechamento dos bares depois das onze da noite. Em São Paulo, quatro exemplos de bairros que conseguiram, pela união de seus moradores, mudanças significativas nas ruas e na segurança. Em Belo Horizonte, o jeito foi fazer o mineiro, famoso pela maneira mais tímida de falar, colocar a "boca no telefone": o disque denúncia virou arma fundamental na resolução de crimes. No Rio de Janeiro, as UPPs se impõem ao crime organizado das grandes favelas e vence batalha por batalha. Mas a guerra ainda está longe do fim.

A série “Combate à violência” vai ao ar de segunda a sábado da próxima semana, no Jornal da Band, à partir das 19h15.

- Publicidade -