Depois de analisar o recurso do portal UOL, a Justiça manteve ontem, dia 8 de julho, a liminar que proíbe o site, do grupo Folha de São Paulo, de utilizar os vídeos da Copa do Mundo 2010 em bancos de imagens, durante longos períodos após a realização dos jogos. A Justiça entendeu que o UOL estava extrapolando os limites da Lei Pelé, não havendo razão para reformar a decisão anterior.

A Rede Globo esclarece que o uso de vídeos das partidas da Copa na internet é permitido exclusivamente para que se noticie o resultado dos jogos, como determina a Lei Pelé e vêm fazendo outros portais de notícias. No entanto, a exploração comercial destes vídeos é expressamente proibida. Uma primeira notificação foi feita pela Fifa e pela Globo, há duas semanas, e, entre os portais da internet, apenas o UOL vinha mantendo os vídeos da Copa nos bancos de imagens do site, durante longos períodos após a realização dos jogos, sendo necessário então o ajuizamento da ação judicial.