O canal de TV por assinatura GNT exibe neste domingo, dia 18 de fevereiro, a partir das 23h, uma edição especial do programa Manhattan Connection para celebrar os 17 anos de existência da atração.

Ao longo do programa, serão exibidos trechos da primeira gravação de 1993, ainda com o primeiro time de apresentadores – Paulo Francis, Nelson Motta, Lucas Mendes e Caio Blinder. Cada tema debatido neste episódio terá conexão com assuntos discutidos nos primórdios da atração.

Um dos temas do programa, como não poderia deixar de ser, é o Oscar. Para os apresentadores, o único filme capaz de desbancar "Avatar", de James Cameron, é "Estado de Guerra", da diretora Kathryn Bigelow – que pode ser a primeira mulher a ganhar a estatueta pela direção. Lucas Mendes, Caio Blinder, Ricardo Amorim e Diogo Mainardi fazem suas apostas para cada uma das categorias. E relembram que, em 1993, a academia premiou o clássico "A Lista de Schindler".

Também em 93 o governo americano, então comandado por Bill Clinton tentou, sem sucesso, realizar a reforma do sistema de saúde. Os apresentadores fazem um diagnóstico da situação semelhante pela qual passa o atual governo, em que a Secretária de Estado Hillary Clinton marca a Casa Branca com seu discurso implacável e prático.

O quadro "Everybody Has a Story" (Todo Mundo Tem uma História), da rede de TV americana CBS, é o assunto em pauta no terceiro bloco. A ambiciosa atração consiste em que alguém escolha, aleatoriamente, um ponto do globo terrestre. Qualquer que seja o lugar, o repórter Steve Hartman para lá se dirige, pega a lista telefônica da cidade, e escolhe, também a esmo, um nome. E, na sorte, a CBS sempre consegue boas histórias.