gnt "A vida é feita de três quartos de comédia e um de tragédia. Por isso, um cômico está em maior contato com a realidade”. É com a frase do ator e diretor de cinema italiano Alberto Sordi que Marília Gabriela apresenta a sua convidada do próximo domingo. A atriz Mônica Martelli, que agora integra a nova formação do programa “Saia Justa”, bate um papo com Gabi sobre sua trajetória, projetos, desafios, vida pessoal e muito mais. O “Marília Gabriela Entrevista” com Mônica Martelli vai ao ar no próximo domingo, dia 21, às 22h, no GNT.

- Publicidade -

Com pouco mais de 20 anos de carreira, Mônica conquistou seu espaço não só como atriz, mas também como autora. Atualmente, além de apresentar o programa do GNT ao lado de Astrid Fontenelle, Barbara Gancia e Maria Ribeiro, ela prepara a adaptação do seu texto teatral “Os homens são de Marte… E é para lá que eu vou!” para televisão, cinema e livro. No entanto, antes do texto deslanchar – sua peça está desde 2005 nos palcos -, ela sofria cobrança da família. “Essa história é muito especial, eu ensaiei na sala da minha mãe. Já estava naquela fase de carreira que a família chegava e dizia ‘e aí?’”, conta ela sobre o começo. “Eu sempre fui a preocupação da minha família. Meus irmãos eram CDF e eu não era”, revela.

Ainda sobre a peça de sucesso, ela diz que se inspirou na própria vida para escrevê-la: “Fiquei dois anos solteira e realmente vivi isso. Me apaixonava por todos os homens que conhecia. (A peça) Foi uma vontade de falar sobre a busca”. A atriz ainda adianta que tem novidade vindo por aí. “Já comecei a fazer a continuação da peça. O título será ‘Só para Casais’”, conta para Gabi.

Sobre o programa do GNT, ela diz que, apesar de se abrir diante das câmeras, está sendo muito bom. “Eu estou amando fazer! É um programa aberto, você fala o que quer. Mas é perigoso, porque você se expõe”, observa ela. “O ‘Saia Justa’ nada mais é do que bagagem de vida”, completa. Durante o papo, Mônica também falou sobre a vida pessoal e a relação com Júlia, sua filha de três anos de idade. “Eu sou muito presente na vida da Júlia. Tenho flexibilidade na minha vida, e vou equilibrando a minha com a dela”, fala.

- Publicidade -