Olá, internautas

- Publicidade -

Nesta quinta-feira (30/04), a TV Globo estreou a segunda temporada de “Mestre do Sabor”. No ano passado, o talent show não se destacou na programação da emissora platinada. Ganhou pouca repercussão.

Diante da enxurrada de reprises que marca a programação da TV brasileira, em virtude da pandemia do novo Coronavírus, a segunda temporada do “Mestre do Sabor” traz conteúdo inédito ao telespectador.

Além disso, a atração navega sozinha sem os correlatos em outros canais, como “MasterChef”, pela Band, e “Top Chef”, na Record TV. Porém, os mesmos defeitos da temporada pioneira ressurgem no vídeo.

Claude Troisgros continua no comando. O apresentador ainda é conectado a uma imagem que foge da linha popular. Batista está ali justamente para quebrar essa impressão. Sem êxito. Desta vez, Claude ganha uma segunda ajuda. A atriz Monique Alfradique cobrirá os bastidores e auxiliará nos “merchans”. Tomará parte do espaço do chef.

O trio de jurados formado por Léo Paixão, Kátia Barbosa e José Avillez também não ajuda. Não criou empatia no vídeo. Posteriormente, o chef carioca Rafael Costa e Silva chegará ao programa para substituir Avillez, que voltou a Portugal para gerenciar seus restaurantes diante da pandemia por coronavírus.

Neste primeiro episódio, as histórias de vida dos candidatos ganharam destaque. Millena Barros vinda da roça. Junior Marinho saiu de Rio Branco, no Acre, após atritos com sua mãe em virtude da revelação da homossexualidade. Moacir Santana foi criado em um orfanato na Bahia. A candidata que defende a gastronomia social foi eliminada nesta seletiva.

Dentre os selecionados, um deles chamou mais a atenção do público. Francisco Pinheiro já é conhecido do telespectador. Ele ficou marcado no MasterChef Profissionais pelo seu temperamento difícil. Chegou até a grade final em 2017, mas perdeu para Pablo Oazen.

Em 2017, no blog ainda hospedado no UOL, comentei: “Francisco Pinheiro é o competidor que dará os melhores momentos para a edição. Ele já soltou depoimentos que enaltecem a sua competência. Normalmente, esse tipo de competidor angaria rejeição entre o público. Um dos mais experientes do elenco, o grisalho terá a missão de sobressair nas provas”.

Agora é acompanhar a reação do público com a segunda temporada de “Mestre do Sabor”. O programa precisará de mais “tômpero”, como brada o chef Jacquin.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -