Olá, internautas

- Publicidade -

Neste sábado (04/09), Marcos Mion estreou no comando do “Caldeirão”. O apresentador irradiou a sua felicidade em comandar a atração da TV Globo. O programa, basicamente, se dividiu em dois grandes blocos.

O primeiro deles já é conhecido do público. “Tem ou Não Tem o Jogo” agora conta com celebridades entre os participantes. Juliana Paes e Paulo Vieira, também egresso da Record TV, lideraram suas equipes. Mion ficou tons acima no comando desse quadro. Até rolou no chão com Paulo Vieira e companhia.

A comparação é inevitável com Luciano Huck que apostava em um clima real de competição. Mion adotou a sua intensidade para dar um espírito mais “recreativo”. Também é impossível não traçar paralelo com Silvio Santos que apresentava “Family Feud” no SBT. Também com ares de liderar uma disputa.

O segundo grande bloco é o novo “Sobe o Som”. O game musical reuniu Ana Furtado e Tiago Leifert contra Larissa Manoela e seu amigo Ramón. A atração trouxe Os Barões da PIsadinha e Anavitoria. Os convidados deveriam acertar a música/grupo através dos acordes da banda de Lucio Mauro Filho. Nada muito diferente do “Qual é a Música?”. Os números musicais entraram dentro da gincana. É uma alternativa encontrada para dar dinamismo ao programa com auditório e conceder espaço aos cantores.

Além disso, há dois miniquadros. “Mamãe, tô na Globo!” foi ao ar logo nos primeiros minutos. Mion presenteará os telespectadores selecionados, que devem enviar um vídeo, com um “enorme crachá” da emissora. Já no encerramento, entrou “Isso a Globo mostra”, que nada mais é que o “Vale a Pena Ver Direito” dos seus tempos de Record TV e MTV. É a sua maior marca na televisão.

Nesta estreia, Mion também passou do ponto ao insistir em valorizar o poderio da TV Globo. Desnecessário. Na realidade, o apresentador relembrou o extinto Legendários no comando do “Caldeirão”. Só que em uma versão turbinada com as estrelas dos domínios platinados. Poderá convidar diversas celebridades que trarão mais destaque ao programa.

A previsão é que Mion lidere o “Caldeirão” até o fim do ano. A percepção é que será um grande teste. Mion adota um estilo bem diferente de Huck. Agora, é aguardar a reação do telespectador nesse período.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -