Enquanto as declarações polêmicas de candidatos à presidência sobre casamento gay ainda repercutem na internet, a MTV exibe um episódio em cima do lance no reality showAdotada” nesta terça-feira, a partir das 21h30.

Nesta semana, a modelo, produtora de moda, hostess e DJ Maria Eugênia Suconic vive com a família Melo em São Bernardo do Campo, em São Paulo. Lá, Henrique, de 21 anos, sofre com o preconceito do próprio pai, o eletricista mecânico Fernando. “Não consigo falar que ele nasceu com a genética pra isso aí. Pra mim é sem-vergonhice”, diz Fernando sobre o próprio filho, que é chamado pela cunhada de “meio homem, meio mulher”. A mãe de Henrique, Valdirene, conta que aceita a opção sexual do filho, “mas pra mim só existe homem e mulher”.

O conflito, claro, vem à tona com as provocações mútuas entre Maria Eugênia e o patriarca da família Melo. “Se fosse meu pai, não dava nem oi. Tenho vontade de trazer 8 amigas travestis pra tomar café da manhã”, dispara Mareu, que chega a mentir que é transexual só para provocar Fernando. No final, Maria Eugênia e Fernando têm uma conversa franca e o pai parece mais disposto a compreender o filho.