De vez em quando parece que alguma coisa não vai bem no mercado de televisão por assinatura (ou em qualquer outro mercado). Talvez na tentativa de oferecer um produto melhor e um serviço que realmente vá agradar, as empresas se atropelam. O mercado é muito ágil, mudanças podem acontecer em questão de segundos.

- Publicidade -

Nesta semana tivemos um exemplo de como casos assim podem ocorrer e trazer certas referências negativas ou positivas para determinadas marcas. O "No Controle", em edição especial, mostrará como uma parcela dos assinantes da Claro e NET repercutiram a passagem relâmpago do canal TNT Séries pela grade de programação da Claro HDTV.

Entendendo o caso

Na última segunda-feira, dia 11 de abril, a Claro HDTV liberou os canais TNT Séries (143) e TNT Séries HD (643) em sua grade de programação. A inclusão do canal na programação da NET está prevista para ocorrer apenas na próxima semana.

Na manhã desta terça, dia 12, por volta do meio-dia, a operadora retirou os canais sem qualquer explicação ao assinante. Foram cerca de 12 horas no ar, tempo suficiente para ser acompanhado por vários assinantes.

Testes

Oficialmente, o posicionamento da operadora é que se tratou de um teste e a situação já foi regularizada. No entanto, em cerca de 20 anos de televisão por assinatura no país, acredito que esta foi a primeira vez que um "teste" falhou de tal forma. A Claro HDTV já tem experiência no mercado e incluiu diversos canais nos últimos meses. Testar um novo canal não seria novidade para a empresa. Ela já conhece bem os caminhos para realizar todo o procedimento sem vazar para o assinante final.

Testes 2

No entanto, sabemos que falhas podem ocorrer. Já tivemos, inclusive na Claro HDTV, alguns problema técnicos. Há algum tempo, antes de substituir o antigo Vh1 Simulcast HD pelo Paramount Channel HD, a operadora trocou o sinal dos canais pelo Vh1 HD. Sendo prontamente corrigido. Outras operadoras já tiveram problemas e transmitiram, por exemplo, conteúdo adulto em canal que era pra ser infantil.

Falhas

Falhas ocorrem. Não são desejadas, mas vez ou outra tiram o sono de algum bom profissional. Está dentro dos parâmetros de normalidade. O que pode mudar é o que se faz com a suposta falha. Neste caso específico, parte dos assinantes já aguardavam a chegada do TNT Séries para o dia 12 na Claro e dia 19 na NET. Então, a gente se pergunta: o melhor foi mesmo retirar o canal quando viram que estava no ar e haviam mudado de estratégia (e optado por estrear junto da NET)? Ou deveriam ter mantido o canal no ar e feito o lançamento oficial e toda a comunicação junto da estreia na NET? Acreditamos que a segunda opção seria menos negativa para a imagem da empresa.

Assinantes

Parte dos assinantes acompanharam a saga e foram para redes sociais e fóruns especializados na internet comentar o caso. A grande maioria viu de forma negativa a atitude da empresa de retirar os canais. Alguns poucos ficaram satisfeitos com a explicação e não encontramos nenhum elogio. Confira abaixo uma seleção do que foi comentado pelos assinantes (os nomes foram alterados para preservar a privacidade dos comentadores):

- Publicidade -