Charles Gavin se jogou de cabeça no universo feminino para traçar um panorama inédito da música brasileira sob a ótica de grandes mulheres, das mais diferentes gerações. A 13ª edição do programa “O Som do Vinil”, que estreia nesta segunda (15) no Canal Brasil.

- Publicidade -

Este ano, as conversas vão além da arte, e questões de gênero, machismo e homofobia são discutidas pela primeira vez. Os episódios passeiam pela história de discos notáveis produzidos por artistas da nova geração, como a carioca Letrux e a baiana Xênia França, e de grandes damas como Elza Soares, Sandra de Sá, Leny Andrade e Gal Costa, que abre a temporada.

O baterista e pesquisador ainda recebe personalidades como Roberta Sá, Fernanda Takay, Zélia Duncan, Leila Pinheiro, Joyce, Fátima Guedes, Simone, Dóris Monteiro e Joanna, Tia Surica e Aurea Maria, da Portela, entre outras. E joga luz sobre artistas que estão longe dos holofotes, como Sandra Pera, que depois de deixar As Frenéticas lançou um único LP solo, em 1983; Doris Monteiro, rainha do rádio, que fala sobre o disco “Sobre Doris Monteiro”, de 1969; e Eliana Pittman, que comenta o álbum “Tô Chegando, Já Cheguei”, de 1974, e sobre o ápice de sua carreira, quando tocou no Olympia de Paris e foi entrevistada por Jerry Lewis, em seu talk show.

Colecionador ávido de LPs raros e pesquisador atento aos lançamentos da produção nacional, o antigo baterista dos Titãs comanda o longevo programa, que é considerado o mais importante sobre música da televisão brasileira. As entrevistas abordam trabalhos antigos e atuais, dissecando faixa a faixa o que há por trás e à frente de cada álbum.

A nova temporada com 26 episódios começa com Gal Costa, que fala sobre seu 40º e mais recente álbum, “A Pele do Futuro”, lançado em 2018.

A 13ª temporada de “O Som do Vinil” estreia dia 15 de julho, às 23h no Canal Brasil.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
- Publicidade -