oi A operadora de multisserviços Oi está contratando 800 profissionais de áreas técnicas que atuarão na operação e manutenção de sua planta interna. Entre essas oportunidades há cerca de 30 vagas para o Mato Grosso. Também há oportunidades para atuação em outros 20 estados: AC, AM, AP, BA, CE, ES, GO, MG, MS, PA, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RS, SC, SP e TO, além do DF. As contratações dão sequência à admissão de profissionais que atuam em centrais de telecomunicações, equipamentos de transmissão, plataformas de dados e equipamentos da rede móvel. O novo desenho de gestão da planta interna, que levou ao projeto de contratação de pessoal, resultou em uma primeira fase na admissão de 4,4 mil colaboradores neste ano e representa mais um passo na direção estratégica traçada pela Oi para alavancar o patamar de qualidade dos serviços com diversas ações estruturantes.

- Publicidade -

As vagas disponíveis nesta segunda onda de contratações são, principalmente, para profissionais com formação em cursos técnicos como Telecomunicações, Elétrica, Eletrônica, Eletrotécnica e Mecânica. Também há vagas para profissionais com Ensino Superior, como engenheiros e administradores. As inscrições devem ser feitas no site www.oi.com.br/euquerotrabalharnaoi e serão encerradas de acordo com o preenchimento das vagas. Para os contratados, a Oi oferecerá plano de saúde, plano odontológico, vale transporte, vale alimentação, previdência complementar e seguro de vida, além de salários compatíveis com o mercado.

Investimentos

A companhia está concentrando boa parte de seus esforços em capacitação e especialização de profissionais de uma das áreas mais relevantes da estrutura de operações, que é a planta interna. O movimento de capacitação interna confirma as diretrizes que têm sido dadas pelo presidente da Oi, Zeinal Bava, que tem enfatizado a importância da tecnologia para a transformação da companhia e vem destacando que é fundamental o foco no tripé Engenharia, Operações e TI. Com a contratação dos funcionários, toda a operação e a manutenção dos equipamentos passam a ser geridas e operadas por funcionários próprios da Oi, com o objetivo de investir em recursos que assegurem e sustentem um grande movimento de melhoria de qualidade.

Além da admissão dos colaboradores para a planta interna e do aumento da mão de obra especializada, a Oi vem adotando uma série de iniciativas como a implantação de Centros de Operações Centralizados, que deverão concentrar o monitoramento e o controle de rede, e a introdução de ferramentas de gestão (WFM – Workforce Management), que abrange os produtos de banda larga, telefonia fixa, TV e orelhões. Essas ações deverão trazer mais qualidade e produtividade para as atividades de campo.

A Oi também está focada no fortalecimento das estruturas administrativas regionais, garantindo mais autonomia às unidades, de modo a aprimorar a atuação nas pontas da operação, focando em sistemas de automatização e de controle, que reduzam processos redundantes. Neste mês, o presidente da Oi iniciou uma jornada de trabalho de campo nas regionais, reforçando esse posicionamento.

- Publicidade -