Em decreto publicado no dia 01 de junho, assinado pelo presidente Fernando Lugo, o Paraguai adotou ISDB-T (Integrated Service Digital Broadcasting) como padrão de TV digital para o país. Pelo documento, a Comissão Nacional de Telecomunicações, Conatel, foi encarregada de elaborar as normas técnicas e regulatórias que viabilizem a aplicação do sistema, com o apoio de um conselho consultivo, também criado pelo documento.

O decreto justifica a escolha do padrão nipo-brasileiro destacando que o sistema acentuará os vínculos da colaboração recíproca com os países integrantes do Mercosul e região.

De acordo com o documento, a adoção do padrão de TV digital no país é resultado de consultas e debates entre especialistas do setor, foi recomendada pelo Conatel e foi acordada no dia 30 de abril em uma audiência pública no Congresso paraguaio, com a participação da sociedade. "Os critérios de decisão (…) estão alinhados com as recomendações da Comissão Interamericana de Telecomunicações (CITEL) e da Organização dos Estados Americanos (OEA)", diz o texto.

Com a escolha, o Paraguai se une ao Japão, que originalmente desenvolveu o ISDB-T, além do Brasil, Peru, Argentina, Chile, Venezuela, Equador e Costa Rica que, à similaridade do Paraguai, optaram pela versão do ISDB-T com os avanços incorporados pelo Brasil.