Dirigido e produzido por Guilherme Fontes, o polêmico "Chatô, O Rei do Brasil" chega à Netflix apenas três meses após sua estreia nos cinemas. O filme teve 20 anos de produção e nesse período sofreu diversos processo judiciais e acusações de desvio de verba.

Baseado no livro homônimo de Fernando Morais, o longa-metragem retrata vida e obra do magnata das comunicações Assis Chateaubriand (Marco Ricca). Na produção, ele é a estrela principal de um programa de TV chamado "O Julgamento do Século", realizado bem no dia de sua morte. É nele que Chatô relembra fatos marcantes de sua vida, como os casamentos com Maria Eudóxia (Letícia Sabatella) e Lola (Leandra Leal), a paixão não-correspondida por Vivi Sampaio (Andréa Beltrão), como manipulava as notícias nos veículos de comunicação que comandava e a estreita e conturbada ligação com Getúlio Vargas (Paulo Betti), que teve início ainda antes dele se tornar presidente.

"Chatô, O Rei do Brasil" estreia dia 20 de fevereiro na Netflix.