Olá, internautas

- Publicidade -

Na última sexta-feira (23/07), “Power Couple Brasil 5” chegou ao fim na Record TV.  Matheus Yurley e Mari Matarazzo venceram a disputa com 63,41% dos votos. Conquistaram o prêmio acumulado de 403 mil reais.

O reality show terminou sem grande repercussão. Ficou entre 6 e 7 pontos nos índices de audiência. Como dito logo na estreia, o programa surgiu em uma versão esticada. 13 casais em sua grande maioria desconhecidos do grande público.

“Power Couple Brasil 5” foi basicamente desenhado com dois polos antagônicos: Deborah Albuquerque e Bruno Salomão, de um lado (e alguns casais como órbitas). E do outro, os demais que rivalizavam com o “Casal Fênix”. Em um primeiro momento, liderado por Marcia Fellipe e Rod Bala. Em seguida, por Mari e Matheus, denominados por “Casal Pombo”.

Deborah e Bruno, desconhecidos do grande público, adotaram uma estratégia semelhante a Jorge Sousa e Laura Keller, conhecidos por “Casal Kamikaze” no “Power Couple Brasil 1”. Fizeram apostas altas. Partiram para cima nas provas, que deveria ser o cerne do reality. Não ficaram “em cima do muro” e apresentaram uma personalidade forte no confinamento. Por consequência, o casal Fênix conquistou admiradores e desafetos, dentro e fora da Mansão Power. Cerca de 60% de rejeição e 40% de aprovação, diante do resultado final.

Durante o reality, alguns casais passaram despercebidos, como Bibi e Pimpolho, Dany Hypolito e Fabio, Nina e Filipe Duarte e Thiago e Geórgia. Já Li Martins e João Paulo Mantovani, conhecidos agora por “Casal Gemidão”, remexeram as lembranças (ranço) de “A Fazenda 8” e não alteraram a imagem junto ao público. MC Mirella errou ao emendar a temporada de “A Fazenda 12” ao “Power Couple Brasil”. A imagem já vinha desgastada do reality rural. Foi logo eliminada pelo telespectador.

Com as mudanças na estrutura do reality (exibição diária, DR com três casais e votação popular em todas as eliminações), a ênfase saiu das provas para a imagem pessoal construída na edição. Além disso, neste ano, não ocorreu a prova da semifinal que sempre eliminou o pior casal nesta disputa, sem o voto do público. Com a versão original, Matheus e Mari poderiam ter sido eliminados diante da fratura do youtuber.

As remexidas no formato descaracterizaram, ainda mais, a quinta edição do “Power Couple Brasil”.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -