O elefante-africano é uma espécie no centro de uma verdadeira guerra. Na virada do século, a África era lar de dez milhões desses animais. Hoje, devido à indústria clandestina do marfim, restam apenas quarenta mil – e, se a matança seguir esse ritmo, em cinco anos eles estarão extintos.

Operação Tanzânia, série que o canal Animal Planet estreia nesta quinta-feira, 7 de dezembro, às 22h20, documenta os esforços para reversão desse quadro alarmante, no epicentro dos confrontos armados entre caçadores e protetores dos animais. Com quatro episódios de uma hora, a atração teve acesso exclusivo às ações de uma força-tarefa montada para coibir a caça ilegal e prender seus responsáveis.

Na Tanzânia, onde reservas que abrigam os elefantes-africanos funcionam em estado de alerta, existe um grupo formado por ex-membros das Forças Armadas americanas, o VETPAW – nele estão veteranos de guerra que agem para proteger a vida selvagem africana. Ryan Tate fundou o VETPAW em 2012, depois de ver o que estava acontecendo com elefantes e rinocerontes na África e de perceber que o treinamento militar poderia ajudar a vida selvagem a vencer essa batalha.