Olá, internautas

- Publicidade -

Nesta segunda-feira (20/09), “Te Dou a Vida” estreou no SBT. A nova aposta da emissora de Silvio Santos marca a entrada oficial da nova fase das telenovelas da Televisa. A produção apresenta uma nova roupagem. Dentro das diretrizes da TV digital.

O SBT já tinha exibido “Betty, a Feia em Nova York” com esse parâmetro. Só que era uma produção da Telemundo. Agora, é uma obra da velha parceira do canal. Para marcar essa fase, o SBT até alterou a vinheta das “Novelas da Tarde”.

“Te Dou a Vida” apresenta a história de Nicolas, o filho adotivo de Helena e Ernesto, que precisa urgentemente de um transplante de medula. O casal procura a mãe biológica, mas ela reside em Los Angeles. Encontram informações sobre o pai biológico Pedro que, inicialmente, resiste à ideia de ser o progenitor. Depois, aceita fazer o teste de DNA e confirma a paternidade. O primeiro capítulo terminou neste ponto. No desenrolar da trama, haverá um triângulo amoroso entre Helena, Ernesto e Pedro.

Jorge Salinas e José Ron se reencontram nesta produção. Os dois protagonizaram “A Que Não Podia Amar” exibida há dois anos pelo SBT. Só que, no México, foi ao ar em 2011. “Te Dou a Vida” é uma novela recente. De 2020. Os atores, evidentemente, envelheceram. Para o telespectador da emissora paulista, o envelhecimento é mais acentuado, diante do curto intervalo de tempo.  E mais uma vez, os dois interpretam personagens que lutam pelo amor de uma mulher.

Jorge Salinas é um dos atores mais conhecidos pelo público da emissora. Desde Maria Isabel, produção dos anos 90. Só que em “Te Dou a Vida”, ele aparece com uma nova voz. Trocaram o dublador que é o mesmo de William Levy. O telespectador estranhou, de imediato, a mudança drástica.

Agora, é acompanhar a reação do público do SBT com “Te Dou a Vida”. É uma nova fase que destoa das “novelas mexicanas raiz”.

- Publicidade -