A série Rituais Bizarros, em cartaz no The History Channel, mostra curiosidades sobre os cultos mais surpreendentes do passado e do presente. Muito comuns na antiguidade, essas práticas continuam sendo realizadas ao redor do mundo, com diferentes finalidades. No dia 17 de outubro, domingo, às 23h, o canal leva ao ar o episódio inédito Últimos Rituais.

Apesar do misto de fascínio e medo provocado pela morte ser universal, diferentes culturas a encaram de diversas formas. Os egípcios mumificavam cuidadosamente os mortos acreditando que seus corpos serviriam de veículo às suas almas após o fim da vida. Era importante que o corpo fosse preservado para que a alma continuasse a viver, e para isso eles faziam uso da mumificação, que removia os órgãos internos e aplicava sódio no que restasse em seu interior.

Na Índia, a cidade Varanasi é chamada de Cidade da Morte por ser a mais velha da história do hinduísmo. Os corpos são cremados e os restos são oferecidos ao Ganges, o rio do céu. Além de purificante, os hindus acreditam que as águas do rio libertam o espírito do ciclo da reencarnação. Apesar de muitas pessoas buscarem essa purificação, a religião impõe uma restrição, por exemplo, aos homens santos, crianças e leprosos, por acreditar que eles não aproveitaram a vida plenamente e devem voltar à Terra. O programa também revela outros rituais bizarros relacionados à morte, como ser enterrado vivo.