cultura O Roda Viva recebe nesta segunda-feira (6/5) o cantor e compositor Tom Zé. Entram na pauta assuntos como os limites entre arte e publicidade, cultura brasileira e música. Ele acaba de lançar o EP Tribunal do Feicebuqui, no qual responde as críticas dos fãs por ter narrado um comercial de refrigerante sobre a Copa do Mundo de 2014. A edição, ao vivo, vai ao ar na TV Cultura às 22h.

- Publicidade -

[creditos:344fa94a31]
Divulgação [/creditos:344fa94a31]

Antônio José Santana Martins, nome de batismo do convidado, nasceu em 1936, em Irará, pequena cidade da região metropolitana de Feira de Santana, na Bahia. Em Salvador, estudou música na Universidade Federal da Bahia, tendo como professores Walter Smetak, compositor experimental, e Hans Joachin Koellreutter, introdutor do dodecafonismo no Brasil. Ao lado de Caetano Veloso e Gilberto Gil, participou do movimento tropicalista nos anos 1960. É considerado um dos artistas mais originais e inventivos da música brasileira. Suas apresentações, costumeiramente ousadas, mesclam música com performances. Na década de 1990, viu seu nome ganhar notoriedade internacional ao ser “redescoberto” pelo músico David Byrne.

Para esta edição, o programa conduzido por Mario Sergio Conti conta com os seguintes entrevistadores: Patricia Palumbo (jornalista e apresentadora dos programas Vozes do Brasil e Instrumental Sesc Brasil, no Sesc TV), Arrigo Barnabé (músico e ator), Teca Lima (apresentadora dos programas Radar Cultura e Discoteca, ambos da Rádio Cultura Brasil), José Miguel Wisnik (músico e escritor) e Otto (cantor e compositor). O Roda Viva também tem a participação do cartunista Paulo Caruso.

- Publicidade -