ei A Turner e Esporte Interativo (EI) anunciaram nessa manhã que a primeira adquiriu uma participação minoritária no EI, através de um aporte de R$80 milhões. Os recursos serão investidos no negócio e O EI continuará a operar como empresa independente e a ser controlado pelo grupo de sócios executivos que comanda a Companhia desde a sua fundação em 1999. Como resultado do investimento, a Turner passou a ser a maior acionista individual da empresa e a ter o direito de indicar dois dos sete membros do Conselho de Administração, atuante desde 2004.

- Publicidade -

"Estamos extremamente felizes de anunciar essa parceria estratégica com a Turner, um grupo de mídia que sempre admiramos e em que sempre nos espelhamos. A entrada da Turner ampliará significativamente nossa capacidade de investimento e nos dará acesso ao "estado da arte" em produção de conteúdo. Além disso, possibilitará a exploração de novos modelos de negócios nesse ambiente dinâmico de distribuição de conteúdo em múltiplas plataformas. O tamanho do nosso sonho acaba de crescer enormemente", afirmou Edgar Diniz, CEO do EI.

"Esse investimento no EI sinaliza um importante passo estratégico para a Turner no Brasil, nosso maior mercado na América Latina", afirma Juan Carlos Urdaneta, Presidente da Turner Latin America. "O EI construiu uma posição única no cenário de mídia esportiva brasileira, graças a sua destacada programação, presença multi-plataforma e competente administração. Estamos entusiasmados com a parceria com uma empresa de tamanha força e aguardando ansiosamente para trabalhar com o EI para expandir ainda mais seus negócios para novos segmentos de mercado".


Edgar Diniz é o CEO da Esporte Interativo
Divulgação/EI

"Estamos extremamente felizes de anunciar essa parceria estratégica com a Turner, um grupo de mídia que sempre admiramos e em que sempre nos espelhamos. A entrada da Turner ampliará significativamente nossa capacidade de investimento e nos dará acesso ao "estado da arte" em produção de conteúdo. Além disso, possibilitará a exploração de novos modelos de negócios nesse ambiente dinâmico de distribuição de conteúdo em múltiplas plataformas. O tamanho do nosso sonho acaba de crescer enormemente", afirmou Edgar Diniz, CEO do EI.

Os recursos aportados no EI serão usados para investir na aquisição, produção e distribuição de conteúdo. O EI detém direitos de transmissão de grandes eventos esportivos, como Copa do Nordeste, Liga dos Campeões da Europa, Europa League, Supercopa da Espanha e Copa do Rei, Copa da Alemanha, Copa da França, Eliminatórias para a Copa de 2014, NFL, Bellator, WWE, além das principais competições do mundo de esportes olímpicos em que os brasileiros se destacam, como as Superligas Nacionais Masculina e Feminina de Vôlei, a Liga Mundial de Vôlei Masculino e o Grand Prix de Vôlei Feminino, Circuito Mundial de Judô, Campeonatos Mundiais de Handebol e de Tae-kwon-do Masculino e Feminino.

- Publicidade -