Entre gargalhadas, risos contidos e algumas lágrimas, as cantoras Ellen Oléria e Mel Gonçalves e o jornalista Fefito falam de tudo um pouco no Estação Plural, novo programa da TV Brasil que estreia na sexta, 4 de março, às 23h, com reprise às segundas, à meia-noite.

Semanalmente, o trio vai receber um convidado especial no estúdio da emissora para debater de forma plural temas de interesse geral. Mas a pauta também vai contemplar assuntos do universo LGBT que despertam o interesse ou a curiosidade do público, a partir da ótica de Ellen, que é lésbica; Mel, que é transexual, e Fefito, que é gay.

O Estação Plural reflete os valores que norteiam a ação da TV Brasil, como o respeito aos direitos humanos e à liberdade de expressão, além do exercício da cidadania. "Aqui na TV pública, podemos experimentar, temos esse papel de vanguardista e eu acho muito importante estarmos sempre apresentando essa diversidade para o nosso público", diz a diretora de Produção da emissora, Myriam Porto. "Nós já temos [na TV Brasil] a diversidade regional, a diversidade religiosa, a diversidade cultural e agora a gente vem aí com esse programa LGBT", completa.

Antes mesmo de entrar no ar, a atração angariou com a primeira peça promocional, em 24 horas, mais de cem mil visualizações no Facebook, demonstrando o potencial de interesse do programa. O primeiro talk show na TV aberta a ser apresentado por representantes do universo LGBT também contará com a segunda tela, permitindo ao espectador interagir com o conteúdo que está acompanhando.

"Pela primeira vez na TV brasileira temos um programa apresentado por um grupo tão diverso. Estou falando de contra-hegemonia. A intenção da TV Brasil foi reunir duas apresentadoras e um apresentador com um perfil LGBT para diluir as margens do preconceito e aproximar as pessoas da diversidade, humanizando nossos olhares, mostrando que atuamos em nosso país assim como as/os telespectadoras/es", explica a cantora Ellen Oléria, vencedora da primeira edição do The Voice.

Primeiro convidado

O médico e escritor Drauzio Varella é o convidado do programa de estreia. Cancerologista e imunologista, Drauzio é autor de 13 livros e foi um dos pioneiros no tratamento da AIDS, especialmente do sarcoma de Kaposi, no Brasil. Ele também já emprestou o seu conhecimento e credibilidade a diversas séries de televisão voltadas para a saúde.

Ao conversar sobre sexualidade com Fefito, Mel e Ellen, pergunta: "Porque o prazer do outro incomoda tanto você?". Assim, o médico apimenta a discussão sobre um tema que ainda é polêmico para muitos, que é a sexualidade. Durante o bate-papo, Drauzio afirma que a homofobia é fruto da ignorância e sexualidade não é uma opção, ela se impõe.

Além de sexualidade, o programa aborda a honra de nascer no Brasil e as mentiras que se conta no primeiro encontro. "Eu tenho orgulho de ser brasileiro", afirma Drauzio, sem hesitar, antes de estender a conversa para a vontade de agradar e a dificuldade que todos têm, inclusive ele mesmo, de falar a verdade em algumas situações.