Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto > Política   
Coreia do Norte ignora ultimato americano e planeja atacar Guam
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 41 respostas e Visualizações 2769 visitas.
Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo


satelital em 1 Set 2017 - 9:14       
anos | Mai 2006 | Mensagens: 587 | Uberlândia - MG
  
 

Ai nao. Se eles se atreverem a atacar o Japao vao se lascar de vez. Serão dizimados.
O Japao assinou acordo quando se rendeu na 2 Guerra Mundial que nunca atacaria mais ninguem.
A nao ser se fosse atacado.
A Coreia mandar missil, e este passar por cima do Japao pra mim já bastaria.
Pregava fogo neles imediatamente.
Q Q isso


Responder com Citação   




Knight em 13 Set 2017 - 15:33       
anos | Out 2015 | Mensagens: 297 | Osasco - SP
  
 

Coreia do Norte diz que EUA "sentirão pior dor da história"


Após a imposição de novas sanções contra Pyongyang,a Coreia do Norte afirmou nesta terça-feira (12/09) que os Estados Unidos estão a caminho de uma confrontação militar com o país asiático e que os americanos estão prestes a "sentir a pior dor de sua história".


© picture alliance/AP Photo/W. Maye-E


"As sanções e a campanha de pressão do regime de Washington para obliterar completamente a soberania da DPRK e seu direito à existência estão atingindo um nível de extrema imprudência", afirmou o embaixador norte-coreano em Genebra, Han Tae Song, utilizando o acrônimo em inglês para República Democrática Popular da Coreia, o nome oficial do país.

"Ontem [segunda-feira], o regime de Washington fabricou a mais cruel das resoluções de sanções", afirmou Han em pronunciamento durante a Conferência da ONU para o Desarmamento.

"Minha delegação condena nos termos mais fortes e rejeita categoricamente a mais recente e ilegal [...] resolução do Conselho de Segurança da ONU", reiterou. "As medidas a serem tomadas pela DPRK farão com que os EUA sofram a pior dor que já sentiram em sua história."

Para o embaixador, "em vez de fazer a escolha certa com uma análise racional sobre a situação como um todo, o regime de Washington finalmente optou pela confrontação política, econômica e militar".

Ele acusa os EUA de estarem "obcecados com o jogo selvagem de reverter o desenvolvimento do poderio nuclear da DPRK, que já chegou à fase final".

Washington e seus aliados afirmam que as sanções têm como objetivo pressionar Pyongyang para que volte à mesa de negociações para discutir o fim de seu programa nuclear e dos testes.

"Minha esperança é que o regime [norte-coreano] ouça em alto e bom som a mensagem e escolha um caminho diferente", afirmou o embaixador americano em Genebra, Roberto Wood.

Nesta segunda-feira, pouco mais de uma semana após o mais recente teste nuclear realizado por Pyongyang,os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU aprovaram por unanimidade as novas sanções contra a Coreia do Norte.

As medidas aprovadas limitam o fornecimento de petróleo à Coreia do Norte para dois milhões de barris por ano e restringem o fornecimento de petróleo bruto aos níveis atuais, além de proibir completamente o fornecimento de gás natural.

As novas sanções também estipulam que a Coreia do Norte não poderá vender seus produtos têxteis fora do país. A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley disse que as novas medidas privariam Pyongyang de uma receita anual de pelo menos 800 milhões de dólares.



Fonte: http://www.msn.com/pt-br/noticias/crisenacoreia...p;ocid=spartandhp


Responder com Citação   

BLANK em 13 Set 2017 - 16:17       
anos | Out 2005 | Mensagens: 1851 | Itamonte - MG
  
 

satelital escreveu
Ai nao. Se eles se atreverem a atacar o Japao vao se lascar de vez. Serão dizimados.
O Japao assinou acordo quando se rendeu na 2 Guerra Mundial que nunca atacaria mais ninguem.
A nao ser se fosse atacado.
A Coreia mandar missil, e este passar por cima do Japao pra mim já bastaria.
Pregava fogo neles imediatamente.
Q Q isso


Sim, contudo o grande problema é este, mandar fogo neles significa dizimar a população que nada tem haver com ísso... se ainda fosse um ataque "cirúrgico" tudo bem, contudo nunca o verdadeiro culpado paga por suas más ações, e sim, a população... é assim sempre por milênios.... infelizmente.

Vamos rezar que tudo se resolva ao menos em acordos de "financeiros"....
Nerd

Namastê!


Responder com Citação   

Knight em 14 Set 2017 - 21:42       
anos | Out 2015 | Mensagens: 297 | Osasco - SP
  
 

Coreia do Norte ameaça 'afundar' Japão e reduzir EUA a 'cinzas', diz agência estatal

Agência norte-coreana pediu a dissolução do Conselho de Segurança da ONU, que aprovou novas sanções recentemente.


Por G1
14/09/2017 07h35 Atualizado há 6 horas


Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte, em imagem de arquivo (Foto: Reuters/KCNA)


Uma agência estatal afirmou que a Coreia do Norte ameaçou nesta quinta-feira (14) usar armas nucleares para "afundar" o Japão e reduzir os Estados Unidos a "cinzas e escuridão" por apoiar uma resolução e sanções do Conselho de Segurança da das Nações Unidas (ONU) contra o mais recente teste nuclear do regime norte-coreano, segundo a Reuters.

O Comitê da Coreia para a Paz na Ásia-Pacífico, que lida com os laços externos e propaganda da Coreia do Norte, também pediu pela dissolução do Conselho de Segurança, que chamou de uma "ferramenta do mal" constituída por países "subornados" que avançam sob ordem dos Estados Unidos.

"As quatro ilhas do arquipélago devem ser afundadas no mar por uma bomba nuclear do Juche. O Japão não é mais necessário para existir perto de nós", disse o comitê, em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal norte-coreana.

O Juche é a ideologia governista da Coreia do Norte que mistura marxismo com uma forma de nacionalismo isolado pregado pelo fundador do Estado, Kim Il Sung, avô do atual líder norte-coreano, Kim Jong Un, ainda de acordo com a Reuters.


Novas sanções


O Conselho de Segurança da Organização impôs, por unanimidade, a proibição das exportações de produtos têxteis do país e limitou as importações de petróleo em 11 de setembro.

As novas sanções são uma resposta ao sexto e mais poderoso teste nuclear do país dos últimos 11 anos, ocorrido em 3 de setembro, que marca mais um capítulo na escalada de tensão na região. Segundo o governo da Coreia do Norte, o teste com uma bomba de hidrogênio, que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental, foi 'bem-sucedido'.

Preocupada com a situação na região, a comunidade internacional condena as ações e considera os programas nuclear e balístico da Coreia do Norte violações contra as resoluções da ONU. Face às novas sanções, o governo norte-coreano ameaçou acelerar os programas nucleares do país.

A China, único aliado real do regime, pressiona o governo econômica e diplomaticamente a se desarmar. Porém, os Estados Unidos não descartam usar a força militar contra o regime depois que a Coreia do Norte ameaçou atacar o território americano de Guam (uma ilha no Pacífico em que os americanos mantêm uma base militar) e o Japão.


Embaixador do Reino Unido na ONU, Matthew Rycroft, e a embaixadora dos EUA, Nikki Haley, levantam as mãos durante votação de novas sanções contra a Coreia do Norte na sede do Conselho de Segurança da Onu, em Nova York, na segunda-feira (11) (Foto: Drew Angerer/Getty Images/AFP)

Embaixador do Reino Unido na ONU, Matthew Rycroft, e a embaixadora dos EUA, Nikki Haley, levantam as mãos durante votação de novas sanções contra a Coreia do Norte na sede do Conselho de Segurança da Onu, em Nova York, na segunda-feira (11) (Foto: Drew Angerer/Getty Images/AFP)


Resistência sul-coreana


O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, afirmou à CNN nesta quinta-feira (14) que é contra o desenvolvimento de armas nucleares em seu país apesar das constantes ameaças nucleares da vizinha, Coreia do Norte.

"Responder à Coreia do Norte desenvolvendo nossas próprias armas nucleares não manterá a paz na Península da Coreia e poderia levar a uma corrida armamentista no nordeste da Ásia", afirmou Moon em sua primeira entrevista televisiva após o sexto teste nuclear de Pyongyang.


Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, durante Fórum Econômico Oriental em Vladivostok, na Rússia, na quinta-feira (7) (Foto: Sergei Bobylev / TASS News Agency Pool Photo via AP)


Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/coreia-do-nor...ua-a-cinzas.ghtml


Responder com Citação   

Knight em 14 Set 2017 - 21:54       
anos | Out 2015 | Mensagens: 297 | Osasco - SP
  
 

Coreia do Norte lança novo míssil que sobrevoa o Japão

Dispositivo caiu no Oceano Pacífico, segundo o governo japonês. Lançamento foi o primeiro após Conselho de Segurança da ONU aprovar novas sanções ao país por unanimidade.

Por G1
14/09/2017 19h07 Atualizado há menos de 1 minuto


Kim Jong Un acompanha lançamento de míssil de médio alcance em foto de arquivo (Foto: Reuters/KCNA)



A Coreia do Norte lançou um míssil na direção leste a partir de uma área próxima da capital Pyongyang, disseram nesta sexta-feira (15, pela hora local) autoridades japonesas e sul-coreanas.

Segundo o Japão, o projétil sobrevoou o país e caiu no Oceano Pacífico (veja mapa abaixo).

Os militares da Coreia do Sul afirmaram que ainda analisam de que tipo de míssil se trata. O Estado Maior Conjunto de Seul (JCS), avalia o caso com apoio dos Estados Unidos.

Os cidadãos japoneses foram alertados para ficar longe de qualquer material que possa ser destroço de míssil.

O gabinete presidencial sul-coreano convocou imediatamente uma reunião do Conselho de Segurança Nacional. As tropas do país realizavam um treinamento de mísseis balísticos no Mar do Japão em resposta à provocação anterior do vizinho do norte.

Um usuário do Twitter postou uma imagem do alerta enviado no Japão:

Michael Bosack @MikeBosack
#northkorea launched another #missile. Hearing the sirens out here in #niigata #japan. Thanks for the heads up, J-alert
7:02 PM - Sep 14, 2017

Um outro usuário do Twitter postou um vídeo do alerta que soou avisando os japoneses:
https://twitter.com/maasiitaleslove/status/908453614150074369

No dia 28 de agosto, a Coreia do Norte já havia lançado um míssil balístico que sobrevoou o Japão, em uma trajetória semelhante ao lançado nesta sexta, e também caiu no Oceano Pacífico. Naquela ocasião, o projétil - provavelmente um Hwasong-12 - se partiu em três pedaços e caiu a 1.180 km de Cabo Erimo, em Hokkaido. Ele teria percorrido uma distância de 2.700 km a uma altitude de aproximadamente 550 km.

De acordo com uma relação publicada pela agência sul coreana Yonhap, este foi o 14º lançamento de míssil realizado pela Coreia do Norte em 2017, incluindo um que falhou. O primeiro do ano aconteceu em 12 de fevereiro, com um Pukguksong-2, e o mais recente tinha sido o de 28 de agosto.


(Foto: Editoria de Arte/G1)

Cinzas e escuridão

Nesta quinta-feira (14), uma agência estatal afirmou que a Coreia do Norte ameaçou usar armas nucleares para "afundar" o Japão e reduzir os Estados Unidos a "cinzas e escuridão" por apoiar a resolução e sanções do Conselho de Segurança da das Nações Unidas (ONU) contra o mais recente teste nuclear do regime norte-coreano, segundo a Reuters.

O Comitê da Coreia para a Paz na Ásia-Pacífico, que lida com os laços externos e propaganda da Coreia do Norte, também pediu a dissolução do Conselho de Segurança, que chamou de uma "ferramenta do mal" constituída por países "subornados" que avançam sob ordem dos Estados Unidos.

"As quatro ilhas do arquipélago devem ser afundadas no mar por uma bomba nuclear do Juche. O Japão não é mais necessário para existir perto de nós", disse o comitê, em comunicado divulgado pela agência de notícias estatal norte-coreana.

O Juche é a ideologia governista da Coreia do Norte que mistura marxismo com uma forma de nacionalismo isolado pregado pelo fundador do Estado, Kim Il Sung, avô do atual líder norte-coreano, Kim Jong Un, ainda de acordo com a Reuters.

Novas sanções

O Conselho de Segurança da Organização impôs, por unanimidade, a proibição das exportações de produtos têxteis do país e limitou as importações de petróleo em 11 de setembro.

As novas sanções são uma resposta ao sexto e mais poderoso teste nuclear do país dos últimos 11 anos, ocorrido em 3 de setembro, que marca mais um capítulo na escalada de tensão na região. Segundo o governo da Coreia do Norte, o teste com uma bomba de hidrogênio, que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental, foi 'bem-sucedido'.

Preocupada com a situação na região, a comunidade internacional condena as ações e considera os programas nuclear e balístico da Coreia do Norte violações contra as resoluções da ONU. Face às novas sanções, o governo norte-coreano ameaçou acelerar os programas nucleares do país.

A China, único aliado real do regime, pressiona o governo econômica e diplomaticamente a se desarmar. Porém, os Estados Unidos não descartam usar a força militar contra o regime depois que a Coreia do Norte ameaçou atacar o território americano de Guam (uma ilha no Pacífico em que os americanos mantêm uma base militar) e o Japão.


Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/coreia-do-nor...sul-coreana.ghtml


Responder com Citação   

CRISPIM em 14 Set 2017 - 22:28       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7411 | Itajaí - SC
  
 

São muito irresponsáveis, os Norte Coreanos.

Estas provocações levará o País ao caos econômico.


Sorriso amarelo


Responder com Citação   

Knight em 14 Set 2017 - 23:07       
anos | Out 2015 | Mensagens: 297 | Osasco - SP
  
 

CRISPIM escreveu
São muito irresponsáveis, os Norte Coreanos.

Estas provocações levará o País ao caos econômico.


Sorriso amarelo


Concordo contigo, estão implorando por uma guerra e irão ter, vai ser inevitável.


Responder com Citação   

mauro_directv em 14 Set 2017 - 23:17       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 2644 | Foz do Iguaçu - PR
  
 

CRISPIM escreveu
São muito irresponsáveis, os Norte Coreanos.

Estas provocações levará o País ao caos econômico.


Sorriso amarelo


Ditador louco. Por mais estrago que eles possam fazer na vizinhança, eles sabem que vão ser derrotados em caso de guerra.

É sempre bom evitar esses ditadores cheios de bravatas.

#fica a dica


Responder com Citação   

Ademir em 15 Set 2017 - 10:09       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 3847 | Paranavaí - PR
  
 

Os EUA não tem muito o que fazer!

A Coreia do Norte faz fronteira com a Coreia do Sul e esta muito próxima do território japonês.

Atacar a Coreia do Norte é por em grave risco seus vizinhos alinhados com os EUA desde a 2a. guerra mundial.

Se fosse um país do Oriente Médio seria diferente!

Explodiriam tudo e todos! Depois mandavam a conta da reconstrução para o resto do povo que sobrou!

Ah...e quem faria a reconstrução seria as empresas dos EUA ou dos países alinhados aos EUA.


Responder com Citação   

leco em 15 Set 2017 - 10:18       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 845 | Curitibanos - SC
  
 

É louco calculista , não rasga dinheiro . Vai jogando suas bombinhas no mar por sobre o Japão para mostrar que tem poder de fogo. Sabe que se jogar no alvo vai provocar uma hecatombe.Ou não?!!!

Responder com Citação   

Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo






Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído






VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
Keeping Up With the ..
08:15 - 09:00
Steven Spielberg Pre..
08:30 - 09:00
Assassinos Lendários
08:15 - 09:00
O Senhor dos Anéis: ..
07:42 - 11:06
Boa Noite Fox
07:30 - 09:00
Mundosat
RGS
E shop Satelite

Compare no BuscapÉ



SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  No Controle
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  NET Claro |  Oi |  On Demand |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  Tech |  TV |  Vivo | 
Sobre o vcfaz.tv: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 
Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group