Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto > Política   
O marketing acadêmico das disciplinas sobre o golpe de 2016
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 4 respostas e Visualizações 682 visitas.


elvis_paiva em 5/3/18, 10:22       
anos | Dez 2009 | Mensagens: 57 | Taguatinga - DF
  
 

Demétrio Magnoli põe os marqueteiros lulistas disfarçados de acadêmicos no devido lugar.

O marketing acadêmico das disciplinas sobre o golpe de 2016
Na era Lula, acadêmicos eram militantes partidários. Agora, eles ingressam no ofício de marqueteiros

A campanha presidencial simulada de Lula dissolveu a delgada película que ainda separava o pensamento acadêmico do imperativo partidário. O ácido foi derramado pelo professor da UnB Luis Felipe Miguel, que criou uma disciplina intitulada “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”.

Uma reclamação imprópria do ministro da Educação serviu como pretexto para que dezenas de colegas emulassem o gesto de vandalismo intelectual, ofertando disciplinas idênticas em departamentos da USP, Unicamp, UFBA, Ufam e outras. Na “era Lula”, acostumamo-nos com a redução de acadêmicos a militantes partidários. Agora, assistimos ao ingresso deles no ofício de marqueteiros.

O vaga-lume ativa e desativa a bioluminescência segundo suas necessidades biológicas. O PT acende e apaga o sinal de “golpe” de acordo com as circunstâncias políticas. O luminoso foi ativado para reagrupar a militância, na hora do colapso dilmista, mas desativado pouco depois, quando o PT anunciou a retomada das alianças eleitorais com os partidos “golpistas” (o MDB e as siglas do “centrão”). Hoje, pressiona-se novamente o interruptor para denunciar o veto legal à candidatura de Lula. A ciência política tem algo a dizer sobre as funções desempenhadas pela narrativa do golpe. Já os acadêmicos que a reproduzem, aplicando-lhe um verniz de discurso científico, depredam a instituição na qual trabalham.

Na UFBA, a disciplina decola no golpe do Estado Novo, transita pelo golpe de 1964 e aterrissa no “golpe de 2016”, que abriria uma etapa de “autoritarismo”. As leis de exceção, a proibição de partidos, a cassação de parlamentares, as prisões políticas, a tortura, a censura, a repressão a manifestações —nada disso aparece no “golpe de 2016”, que obedeceu à letra da Constituição e procedeu segundo regras ditadas pelo STF. Por qual motivo, além da fidelidade ao partido, a disciplina não contempla o “golpe de 1992” (ou seja, o processo de impeachment contra Collor)?

“O discurso da ‘imparcialidade’ é muitas vezes brandido para inibir qualquer interpelação crítica do mundo”, alegou constrangedoramente Felipe Miguel em defesa de sua obra de marketing fantasiada de disciplina acadêmica. Ocorre que a noção de “imparcialidade”, tão cara ao direito, é estranha à investigação científica. O discurso científico distingue-se do discurso político-ideológico por rejeitar o finalismo: no campo da ciência, é proibido fabricar uma conclusão prévia da qual escorrem as “provas”. A disciplina dos neomarqueteiros não peca por “parcialidade”, mas por violar o método científico.

A prevalência da esquerda nas faculdades de humanidades nem sempre conduziu à dissolução do método científico. Os professores socialistas ou comunistas do passado separavam sua militância partidária de seu trabalho acadêmico, pois acreditavam que a transformação social não seria produzida por eles, mas por uma revolução dos “de baixo”. A ascensão do PT coincidiu com o descrédito da ideia revolucionária —e abriu caminho para o vale tudo intelectual.

Na confusa ideologia original petista, o socialismo nasceria “por cima”, pela construção de uma hegemonia social da esquerda, não da anacrônica insurreição proletária. A missão exigiria a produção de um direito, uma história, uma sociologia, uma antropologia “dos oprimidos”. Na mente dos quadros acadêmicos petistas, a fronteira entre discurso científico e discurso ideológico aparecia como uma conservadora exigência de “imparcialidade” destinada a proteger “as elites”.

Os professores que se entregam ao marketing lulista pertencem à geração de estudantes universitários do “PT das origens”. Tirando os mais ingênuos, eles já desistiram do objetivo socialista, contentando-se hoje com uma migalha: o sucesso eleitoral do partido. O golpe do “golpe de 2016” —eis o título para uma disciplina útil.

Demétrio Magnoli
É doutor em geografia humana e especialista em política internacional.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/demetriomagnoli/2018/03/o-marketing-academico-das-disciplinas-sobre-o-golpe-de-2016.shtml


Responder com Citação   




CRISPIM em 5/3/18, 12:07       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 8268 | Itajaí - SC
  
 

Finish para os debilóides petistas, que sonharam ser filhos obedientes do Fidel Castro, e se atolaram na lama da corrupção. Este País que você quer para sua Família?
Nem são professores estes meliantes que querem um País vivendo da corrupção da esquerda.
Muda Brasil, para melhor e enterramos a era dos corruptos.






Sorriso amarelo


Responder com Citação   

Ademir em 5/3/18, 13:42       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4528 | Paranavaí - PR
  
 

Se foi golpe, tem que estudar sobre isso para que não aconteça novamente!

Estão certas as universidades!


Responder com Citação   

leco em 5/3/18, 19:31       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1136 | Curitibanos - SC
  
 

Ademir escreveu
Se foi golpe, tem que estudar sobre isso para que não aconteça novamente!

Estão certas as universidades!

É o remake do golpe de 64, a mesma estratégia de criar o efeito manada.


Responder com Citação   

STOLEDO em 7/3/18, 15:35       
anos | Dez 2010 | Mensagens: 1164 | Borda da Mata - MG
  
 

obviamente tudo é suspeito nesse país. quem sabe alguma universidade desvende o que aconteceu matematicamente , porque nós sabemos ,agora , muito bem, o que acontece com a economia nesse caso brasileiro.

Responder com Citação   







Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído




VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
Especial Rugby Inclu..
10:30 - 11:30
A Incrível História ..
10:20 - 12:15
Harry Potter e as Re..
10:05 - 12:17
OFF Docs
10:30 - 11:30

 
Sinal aberto
FOX Sports
14/06 a 22/06
SKY
Sportv 4K
14/06 a 15/07
NET e Oi

RGS
E shop Satelite

SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  TV Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  Cinema
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  Filmes e Séries |  NET Claro |  Oi |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  TV |  Vivo | 
Sobre o Vcfaz: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 

Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group