Vcfaz.tv
Agora na TV Campeonato Brasileiro
07:30 - 09:00
C.S.I. NY
08:21 - 09:06
Programa Pago
08:30 - 09:00
revista eletronica  
Moderador O Vcfaz está com inscrições abertas para novos moderadores e colaboradores. Veja aqui como fazer parte da equipe!
    Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto > Política   
Operação Greenfield - Donos da JBS depõem em operação que mira fundos de pensão
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 6 respostas e Visualizações 888 visitas.


ALECIO BRASIL em 5 Set 2016 - 12:23       
anos | Nov 2007 | Mensagens: 1019 | Vila Velha - ES
  
 

Donos da JBS depõem em operação que mira fundos de pensão

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da holding J&F, que é dona da JBS, foram alvos de busca e apreensão e condução coercitiva durante a Operação Greenfield, que investiga desvios nos quatro maiores fundos de pensão do Brasil.


Alvo de condução coercitiva pela Operação Greenfield, Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, foi preso preventivamente por ordem do juiz federal Sergio Moro, da Operação Lava Jato.

Nota da J&F

"A respeito da presença da Polícia Federal hoje nas sedes da J&F e da Eldorado por ocasião da operação Greenfield e que investiga os investimentos dos fundos de pensão por meio dos FIPs (Fundos de Investimentos em Participações), a empresa esclarece que os investimentos feitos pela Petros e Funcef na Eldorado foram de R$ 550 milhões no ano de 2009. De acordo com ultimo laudo independente (Deloitte) emitido em dezembro de 2015, a participação dos fundos atualizada é de R$ 3 bilhões, ou seja 6 vezes o valor investido inicialmente. A J&F e seus executivos esclarecem que colaboram com as investigações e estão à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários."



http://www.msn.com/pt-br/noticias/crise-politic...r-AAiw5Ba#image=1


Responder com Citação    




CRISPIM em 5 Set 2016 - 12:28       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

Esta gente do governo lulista desviaram muito dinheiro dos Fundos de pensões. São bandidos, isto sim.
Mas precisa ir atrás da administração de governos anteriores, também.


Abs.


Responder com Citação    

CRISPIM em 6 Set 2016 - 16:25       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

Operação da PF mira 4 maiores fundos de pensão do Brasil e bloqueia R$ 8 bi

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda (5) a Operação Greenfield, que investiga supostos desvios nos quatro maiores fundos de pensão do Brasil. Os alvos são Funcef (fundo de pensão de funcionários da Caixa Econômica Federal), Petros (trabalhadores da Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correios), além da sede da Eldorado Brasil -empresa do grupo J&F- em São Paulo. Funcef e Petros estão entre os controladores da Eldorado Celulose.

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da J&F, holding que é proprietária de uma das maiores empresas de processamento de proteína animal do mundo, a JBS, foram alvos de busca e apreensão e condução coercitiva. Wesley depôs nesta manhã. Como está fora do país, Joesley não foi levado à PF.

O empresário Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, também foi levado para depor nesta operação. Ele também foi preso novamente pela Operação Lava Jato por tentativa de obstruir os trabalhos da CPI da Petrobras, mas sem relação com a Greenfield. Cristiano Kok, sócio da engevix, foi alvo de condução coercitiva.

A PF ainda fez buscas na residência o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto em São Paulo. Ele está preso há mais de um ano em Curitiba no âmbito da Lava Jato.

Ao todo, a operação envolveu 38 pessoas jurídicas e 74 de pessoas físicas. Entre as empresas investigadas estão Santander, Brookfied, WTorre, a vice-presidência de fundos de ativos da Caixa, Deloitte, GruPar (aeroporto de Guarulhos), Sete Brasil, Rio Bravo, Engevix, IBG Eletrônica (nova Gradiente), HAG Participações (holding da Gradiente) e Invepar.

Outros alvos são a BRAM (Bradesco Asset management) e a BEM DTVM (distribuidora de títulos e valores mobiliários), também do Bradesco, além da massa falida do BVA, LD Consultoria, R.S. Consultoria e Lakeshore. Buscas foram feitas também na casa do ex-gerente da Petrobras, Pedro Barusco, no Rio de Janeiro.

Segundo a investigação, a ação é baseada em análise de déficits bilionários dos fundos de pensão. Ainda de acordo com a PF, em 8 de 10 casos analisados foram realizados investimentos de forma temerária ou fraudulenta pelos fundos de pensão, por meio dos FIPs (Fundos de Investimentos em Participações).

A Justiça bloqueou bens e ativos de pessoas físicas e jurídicas investigadas no valor de aproximadamente R$ 8 bilhões. Os investigados podem responder por gestão temerária ou fraudulenta, além de outros crimes contra o sistema financeiro.

O nome da operação, Greenfield, remete a investimentos que envolvem projetos incipientes, ainda no papel, como se diz no jargão dos negócios.

A PF ainda pretende apurar a suposta participação de políticos no esquema de desvios de pensão.

A ideia é que o material colhido nas buscas desta segunda ajudem a mapear os agentes políticos que se beneficiaram e participaram do esquema.

Leia mais:
Sócio da Engevix deixa sede da Polícia Federal em São Paulo
Justiça manda 40 alvos da Greenfield se afastarem de empresas e fundos
PF confisca avião, 139 carros e 90 imóveis em operação que detém Léo Pinheiro
Em decreto de prisão de Léo Pinheiro, Moro diz que 'não contrariou' ordem do STF

OUTRO LADO

A Eldorado disse, por meio de assessoria de imprensa, que não se manifestaria até ter as informações sobre a operação.

"A Polícia Federal solicitou ao Santander o fornecimento de alguns documentos relacionados aos fundos Funcef, Global, Petros, Previ e à Sete Brasil. Fundamental esclarecer que essas investigações não têm qualquer relação com o Santander, mas sim com os referidos fundos", disse o banco Santander em nota.

O Grupo WTorre, em nota, disse que não tem negócios na esfera do Poder Público. "A companhia não teve e não tem nenhuma relação direta com nenhum dos fundos de pensão citados na Operação Greenfield. A companhia e seus executivos estão, sempre que solicitados, à disposição da Justiça e demais autoridades."

"A BRAM e a BEM, na qualidade de prestadores de serviços para terceiros, respectivamente para gestão e administração de fundos de investimentos, informam que seguem estritamente o regulamento dos fundos sob sua gestão e administração e as regras definidas pelos reguladores. Acrescentam ainda que estão prestando toda a colaboração requerida pelas autoridades", diz a nota divulgada pelo Bradesco.

Em nota, a Funcef afirmou que "confirma operação da Polícia Federal em sua sede, em Brasília, para o cumprimento de mandados judiciais". "A Fundação reitera que possui rigorosos padrões éticos em todos os investimentos e na relação com seus participantes e assistidos e reafirma que está, como sempre esteve, à disposição das autoridades competentes para prestar os esclarecimentos que vierem a ser solicitados."

A Caixa afirmou que "já havia criado força-tarefa específica, constituída por técnicos do quadro de carreira da instituição, para apurar a existência de eventuais irregularidades no âmbito dos investimentos da Fundação, inclusive os que possuem administração do banco". O banco disse, ainda, que essa equipe mantém contato permanente com as autoridades e que colabora com as investigações.

A Postalis afirmou, em comunicado, que se colocou à disposição das autoridades e que "tem todo o interesse" em que os fatos sejam esclarecidos.

A Petros disse, em nota, que está colaborando com as investigações e que a busca e apreensão limitou-se a investimentos decididos até 2011. "A Petros reforça o comprometimento da gestão com a transparência, as práticas de boa governança e a responsabilidade", defendeu.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Previ disse que "possui um modelo de governança maduro e transparente" e que a CPI dos Fundos de Pensão, concluída recentemente na Câmara dos Deputados, não constatou nenhuma irregularidade no fundo.

A Rio Bravo afirmou ter "poucas relações com os fundos de pensão que são objeto desta investigação, mesmo trabalhando com a maior parte das empresas deste segmento, sempre com lisura, ética e total observância à legislação". A empresa disse ainda que apoiará as ações das autoridades brasileiras no combate a práticas ilegais de agentes públicos e privados que está à disposição para prestar informações e auxiliar as investigações. A Gradiente informou que não vai se posicionar sobre a operação.

A reportagem ainda não conseguiu contato com as outras investigadas nem com a defesa de Vaccari.

MANDADOS

Ao todo, foram emitidos 127 mandados judiciais pela 10ª Vara Federal de Brasília, sendo 7 de prisão temporária, 106 de busca e apreensão e 34 de condução coercitiva. A operação ocorre nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Amazonas, além do Distrito Federal.

São Paulo
Capital - 44 mandados de busca e apreensão, 17 conduções coercitivas e 1 prisão temporária
Campinas - 1 mandado de busca e apreensão e 1 condução coercitiva
Santos - 1 mandado de busca e apreensão

Rio de Janeiro
Capital - 28 mandados de busca e apreensão, 7 conduções coercitivas e 1 prisão temporária
Niterói - 3 mandados de busca e apreensão e 1 condução coercitiva

Espírito Santo
Vila Velha - 1 mandado de busca e apreensão e 1 prisão temporária

Bahia
Salvador - 1 mandado de busca e apreensão e 1 condução coercitiva
Ilhéus - 1 mandado de busca e apreensão;

Paraná
Curitiba - 1 mandado de busca e apreensão

Rio Grande do Sul
Porto Alegre - 2 mandados de busca e apreensão e 1 condução coercitiva

Santa Catarina
Florianópolis - 3 mandados de busca e apreensão, 1 condução coercitiva e 1 mandado de prisão temporária

Amazonas
Manaus - 2 mandados de busca e apreensão

FONTE; http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/pol%C3%A...a-r-8-bi-1.411949


Responder com Citação    

CRISPIM em 6 Set 2016 - 16:28       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

Desviado mais de R$ 8 bilhões de pensionistas de fundos de pensões.
Posso testemunhar esta crueldade, porque nossa fundação Petros foram roubado também.

Precisava pena de morte para esta bandidagem, seria pouco.

E mandar a conta dos funerais as suas famílias que se beneficiam com este dinheiro sujo.



Abs.


Responder com Citação    

CRISPIM em 13 Set 2016 - 11:51       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

JBS e Havaianas: Controlador enrolado com empréstimo suspeito

O Tribunal de Contas da União está avaliando as condições do empréstimo de R$ 2,7 bilhões concedido ao Grupo J&F, controladora da JBS (BOV:JBSS3), pela Caixa Econômica Federal para a compra da Alpargatas (BOV:ALPA4), dona da marca Havaianas no final do ano passado. Existe suspeita de favorecimento ao grupo, já que o valor total da aquisição foi financiado pelo banco estatal. As informações são da agência de notícias Bloomberg.

Fonte: Advfn Brasil


Responder com Citação    

CRISPIM em 14 Set 2016 - 12:53       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

JBS: Donos pagam R$ 1,5 bi para voltar ao comando da companhia

A Justiça Federal autorizou a volta dos irmãos Wesley e Joesley Mendonça Batista ao comando das empresas do grupo J&F, controladora da JBS (BOV:JBSS3), após um acordo para o depósito judicial de R$ 1,5 bilhão visando cobrir supostos prejuízos causados aos fundos de pensão da Caixa Econômica Federal e Petrobras (BOV:PETR4). Os irmãos Batista também se comprometeram a prestar depoimentos, quando forem solicitados, pelas autoridades da Operação Greenfield da Polícia Federal.

FONTE: ADVFN Brasil -- Newsletter


Responder com Citação    

CRISPIM em 19 Mar 2017 - 22:20       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 7009 | Itajaí - SC
  
 

PF confisca avião, 139 carros e 90 imóveis em FRAUDES do PT de R$ 8 BILHÕES em FUNDO DE PENSÃO
15/03/2017




A Operação Greenfield, deflagrada nesta segunda-feira, contra desvios de R$ 8 bilhões no fundos de pensão Funcef, Petros, Previ e Postalis, determinou o sequestro e o bloqueio de 90 imóveis, 139 automóveis, uma aeronave, além de valores em contas bancárias, cotas e ações de empresas e títulos mobiliários.

A ordem judicial, da 10ª Vara Federal, de Brasília, também determinou o sequestro de bens e o bloqueio de ativos e de recursos em contas bancárias de 103 investigados.



Ao todo, 127 mandados estão sendo cumpridos em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Amazonas, além do DF: sete de prisão temporária, 106 de busca e apreensão e 34 de condução coercitiva. Em Porto Alegre, a PF cumpre dois mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva — o nome do alvo não foi divulgado. Um dos locais de busca é a sede do Grupo Bolognesi, na Avenida Plínio Brasil Milano, na Zona Norte, onde agentes permaneceram cinco horas nesta manhã. ZH fez contato com a empresa e aguarda retorno.

O ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, investigado também na Operação Lava-Jato e que já cumpre prisão domiciliar, foi conduzido coercitivamente à PF, mas ficou preso preventivamente por ordem do juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato. A PF também faz buscas na casa do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, também alvo da Lava-Jato.

O ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro, é um dos alvos de mandado de condução coercitiva

Buscando as causas dos prejuízos bilionários apresentados pelos fundos de pensão, a Operação Greenfield se baseia em 10 casos examinados pelos investigadores. Em oito casos, as autoridades verificaram investimentos realizados de forma temerária ou fraudulenta pelos fundos de pensão, através dos FIPs (Fundos de Investimentos e Participações).

Os suspeitos poderão responder por gestão temerária ou fraudulenta, além de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. Segundo a PF, as irregularidades possuem quatro núcleos de atividade: o núcleo empresarial, o núcleo dirigente dos fundos de pensão, o núcleo de empresas avaliadoras de ativos e o núcleo de gestores dos FIPs.

Greenfield

O nome da operação é uma referência a investimentos em fase inicial, antes de ser colocados em prática. O oposto de investimentos Greenfield é o Brownfield, em que os recursos são colocados em uma empresa que já opera.


Fonte: http://www.jornaldopais.com.br/pf-confisca-avia...-fundo-de-pensao/


Responder com Citação    







Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído






VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Mundosat
E shop Satelite
RGS

Compare no BuscapÉ



SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Guia de TV
Colunas: Agenda de estreias |  Entrevista |  FabioTV |  No Controle
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  NET Claro |  Oi |  On Demand |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  Tech |  TV |  Vivo | 
Sobre o vcfaz.tv: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 
Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group