Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto > Política   
Governo entregará ambulâncias a prefeituras indicadas por deputados fiéis
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 6 respostas e Visualizações 920 visitas.


ardoss em 5/1/18, 15:55       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1148 | Craíbas - AL
  
 

Parlamentares ouvidos pelo G1 disseram que só quem votou com governo terá direito a indicar municípios. Ministério da Saúde diz que distribuição de R$ 960 milhões obedecerá a critério técnico.

Ambulâncias do Samu entregues em dezembro pelo ministro da Saúde na Baixada Santista, em São Paulo (Foto: Raimundo Rosa, Prefeitura de Santos)


Deputados federais da base do presidente Michel Temer ouvidos nesta semana pelo G1 afirmaram que o governo premiará parlamentares fiéis nas votações da Câmara em 2017 com a possibilidade de indicar prefeituras que receberão recursos para compra de ambulâncias e equipamentos odontológicos.

Segundo esses deputados, quem votou contra o governo não terá indicações atendidas.

Em nota, o Ministério da Saúde negou e disse que a distribuição dos equipamentos "obedece a critérios técnicos”, sem relação com as votações na Câmara.

“Os recursos para o plano de distribuição dos equipamentos foram autorizados pelo PLN 33/2017, que foi apresentado ao Congresso Nacional em 15 de outubro e aprovado em 30 de novembro do ano passado, ou seja, não há relação com o calendário de votações do Legislativo”, afirmou a pasta.

Em dezembro, o ministério liberou dinheiro para a aquisição de 6,5 mil ambulâncias, 10 mil equipamentos odontológicos e mil vans destinadas ao transporte de pacientes para tratamentos não emergenciais.

Ao todo, informou a pasta, o governo vai desembolsar R$ 960 milhões. Os preços por unidade são os seguintes, segundo o ministério:

Ambulância: R$ 80 mil
Consultório odontológico: R$ 25 mil
Van de transporte sanitário eletivo: R$ 190 mil
A portaria que liberou os recursos, publicada em 12 de dezembro, determina que os municípios e estados interessados em obter a verba para financiar a compra dos veículos e equipamentos deverão fazer a solicitação dos itens por meio de um sistema do Ministério da Saúde chamado e-Gestor.

Embora qualquer prefeitura possa fazer a solicitação, deputados ouvidos pela reportagem afirmam que só serão contemplados os pedidos de municípios indicados por parlamentares que votaram com o Planalto no ano passado.

O deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), um dos vice-líderes do governo na Câmara, afirmou que o critério será a fidelidade demonstrada pelo parlamentar.

“É governo ou não é governo? É governo? Recebe. Não é governo? Não recebe. Foi fiel? Recebe. Não foi fiel? Não recebe” , afirmou Perondi.

Perondi admitiu que, ele mesmo, indicou cerca de 20 prefeituras para serem beneficiadas. “É um [prêmio] de companheirismo, de fidelidade”, afirmou.

Questionado pelo G1 se a "premiação" de parlamentares fiéis também se referia ao apoio nas votações das duas denúncias apresentadas pela Procuradoria Geral da República contra Temer no ano passado e ao compromisso de votar a favor da reforma da Previdência, Perondi foi taxativo: “Tudo, tudo”.

Ele negou, porém, que a prática represente compra de voto. “O deputado é governo por inteiro. Aposta nas reformas ou não aposta?", questionou.

Um integrante de partido governista que votou contra Temer na duas denúncias da PGR contou ao G1, na condição de anonimato, que ouviu do próprio ministro da Saúde, deputado licenciado Ricardo Barros (PP-PR), que as indicações para ambulâncias e equipamentos odontológicos só poderiam ser feitas por quem tivesse ajudado a barrar as acusações contra o presidente. Segundo o Ministério da Saúde, essa informação “não procede”.

Outro deputado, integrante da cúpula da Câmara, disse, também sob anonimato, que líderes das legendas governistas alertaram as respectivas bancadas para indicarem as prefeituras a serem contempladas com o dinheiro do Ministério da Saúde.

O líder do DEM na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), que votou a favor de Temer nas denúncias, confirmou que fez indicações de prefeituras, mas, segundo ele, isso não se deu como forma de contrapartida a apoio.

“O que pode ter acontecido é que quem é do governo teve a informação [sobre as indicações] e capitalizou politicamente. Porque foi um programa publicado no ‘Diário Oficial’”, declarou o parlamentar paraibano.

Um dos principais defensores do governo na Câmara, o deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) afirmou ter indicado 15 prefeituras para serem contempladas com recursos do Ministério da Saúde.

“É lógico que o governo vai conversar com quem faz parte do governo. Agora, essas ambulâncias foram passadas para todos os municípios, independentemente de lado. Eu mesmo sou do PMDB e indiquei uma prefeitura do PDT”, disse Pereira.
O deputado negou que pretenda se beneficiar politicamente das indicações na tentativa de se reeleger na eleição deste ano.

“Eu não estou falando nada de ambulância, que consegui tantas ambulâncias para a região. Só indiquei e fiquei quieto”, afirmou Pereira, vice-líder do PMDB na Câmara.

Vice-presidente da Câmara e aliado de Temer, o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) também confirmou que indicou municípios para serem contemplados com os veículos e equipamentos de saúde. “Não sei se foram 15 ou 17 ambulâncias e mais os consultórios”, declarou. Ramalho, contudo, afirma que não se falou em contrapartida.

Ministro justifica
Responsável pela articulação política do Palácio do Planalto com o Congresso Nacional, o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que a distribuição dos recursos atenderá às necessidades dos municípios e não às indicações de deputados.

Marun disse, porém, que vê com naturalidade as indicações feitas por parlamentares.

“O que são encaminhados, muitas vezes, [pelos deputados] são pleitos de municípios que estão precisando. Os deputados estão muitas vezes aqui para representar os municípios e representar seus pleitos”, afirmou o ministro.



O cadastramento das prefeituras no programa para receber as ambulâncias e equipamentos odontológicos foi feito em dezembro, em meio às negociações do governo para a aprovação da reforma da Previdência, considerada prioritária pela equipe econômica.
Para conseguir o apoio necessário, o Palácio do Planalto tem lançado mão de uma série de estratégias, como o pagamento de emendas parlamentares e a substituição de ministros.

A nomeação de Marun foi uma das concessões feitas pelo Planalto para agradar os partidos da base aliada. No último dia 26, uma declaração de Marun provocou polêmica e gerou reação de um grupo de governadores do Nordeste. O ministro afirmou na ocasião que o governo espera "reciprocidade" dos governadores que têm recursos a serem liberados.

fonte: https://g1.globo.com/politica/noticia/governo-en...sterio-nega.ghtml


Responder com Citação   




ardoss em 5/1/18, 15:59       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1148 | Craíbas - AL
  
 

Não tô gostando desse governo, não! Acho que piorou consideravelmente.
Só ano passado, foram 63 aumentos no preço da gasolina. São 5 aumentos por mês. Muito né!
É o preço do GOLPE!



Responder com Citação   

Ademir em 5/1/18, 16:18       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4341 | Paranavaí - PR
  
 

Até a saúde da população esta sendo barganhada.

A cidade ou região que não tem um deputado da base comprada pelo canalha michel temer, não receberá ambulância, não importando a necessidade da população.

Para quem mora no interior do Brasil, longe dos grandes centros, as ambulâncias (principalmente com UTI móvel) são essenciais para que seja feito o transporte do paciente até um centro regional, numa cidade maior!

Sem isso, a chance do paciente ter maiores complicações ou vir a óbito são enormes!

Isso é um crime!


Responder com Citação   

ardoss em 6/1/18, 5:01       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1148 | Craíbas - AL
  
 

Isso pelo visto não é crime de responsabilidade.

Responder com Citação   

Ademir em 7/1/18, 9:42       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4341 | Paranavaí - PR
  
 

Panelas, mídia, ministério público...

"Ouço" um grande silêncio!


Responder com Citação   

Paulo Frank em 7/1/18, 12:17       
anos | Set 2014 | Mensagens: 1878 | Ijuí - RS
  
 

Verba pagou até show de Wesley Safadão

BRASÍLIA - Embora a maior parte do dinheiro tenha sido destinada à saúde, a lista de emendas parlamentares pagas pelo governo em 2017 inclui de show do cantor a campeonato de motocross no interior de Minas. Do total de R$ 2,27 bilhões liberados, pelo menos R$ 5,73 milhões serviram para quitar cachês de artistas.
https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/verba-...;ocid=mailsignout


Responder com Citação   

leco em 7/1/18, 13:18       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1077 | Curitibanos - SC
  
 

Onde foi parar a cruzada moralizadora? Mesmo com todas as provas, a maioria não se deu conta que foi manipulada como marionetes.

Responder com Citação   







Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído






VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
Orgulho e Esperança
03:35 - 05:45
SBT Notícias
01:30 - 06:00
Olha quem está Falan..
03:58 - 05:35
O Universo: Mistério..
04:30 - 05:15
De Placa
04:30 - 06:00
VCFAZ
RGS
E shop Satelite



SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  TV Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  Cinema
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  Filmes e Séries |  NET Claro |  Oi |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  TV |  Vivo | 
Sobre o Vcfaz: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 

Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group