Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto   
Etanol tenta se integrar ao carro elétrico
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 10 respostas e Visualizações 1607 visitas.
1, 2  Próximo


Larry.Tate em 8/1/18, 20:02       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2720 | São Paulo - SP
  
 

Indústria e pesquisadores nacionais querem desenvolver tecnologia para que álcool seja usado como fonte para a energia das baterias

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo
08 Janeiro 2018 | 05h00

Com a intenção do governo de reduzir ou até zerar impostos para carros elétricos e híbridos, a ser oficializada nas próximas semanas, montadoras, autopeças e universidades brasileiras vão intensificar estudos para colocar o etanol como fonte de geração de energia para baterias.

A ideia é juntar as tecnologias e desenvolver carros híbridos flex, para que a energia da bateria seja gerada pelo etanol. Outra solução é usar o etanol para gerar o oxigênio da célula de combustível que se converte em energia.

O argumento é que é uma solução mais viável e mais barata que o carro totalmente elétrico para atender diretrizes contra o aumento da temperatura global da terra – o efeito estufa. Também seria uma ponte até que a tecnologia de modelos 100% elétricos se torne mais acessível, pois o preço atualmente é elevado.

A Toyota prepara, para este trimestre, testes com um Prius híbrido a etanol num percurso de São Paulo a Brasília. O modelo é uma adaptação feita pelos engenheiros do Brasil no carro importado do Japão, que usa gasolina para gerar a eletricidade.

“O Brasil tem de liderar o desenvolvimento dessa tecnologia, ainda que precisemos de ajuda da matriz para concretizá-la”, diz Ricardo Bastos, diretor da Toyota. O percurso de mil quilômetros será feito por técnicos da montadora e de universidades, que vão avaliar o comportamento do carro em situação real. O projeto tem parceria da União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica).

A montadora tem intenção de produzir no País o Prius, hoje vendido a R$ 120 mil, mas afirma ser necessário escala de produção que viabilize investimentos. Ele também aguarda a definição da política do governo para carros verdes.


Segundo Bastos, a solução que surgir do teste com o Prius poderá ser estendida a outros carros da marca, como Corolla e modelos de luxo da Lexus.

A Nissan testou no País, no ano passado, um utilitário a célula de combustível usando etanol misturado à água como gerador da eletricidade. O resultado do teste feito com um NV200, produzido na Espanha, foi enviado à matriz do grupo para avaliar sua viabilidade econômica.

A defesa do etanol tem por base estudos, inclusive internacionais, mostrando que, se for levado em conta o ciclo completo de produção ou geração dos vários combustíveis, o etanol da cana emite menos gases de efeito estufa até mesmo se comparado ao carro 100% elétrico, caso a energia seja gerada por material não reciclável, como carvão (ver quadro).

“O carro elétrico tem emissão zero quando se mede apenas o que sai do escapamento, mas, dependendo do material ou do processo para gerar a energia, o resultado pode ser ineficiente”, afirma o engenheiro Ricardo Abreu, diretor de tecnologia da Mahle.

Para ele, o melhor caminho para o Brasil é a hibridização usando combustível renovável (etanol e biocombustível) como ponte até a eletrificação que, diz ele, levará décadas para ser consumada. “Os países estão optando pela eletricidade porque não têm biocombustíveis, e isso não faz sentido para nós”.

Ele lembra ainda que o Brasil já tem infraestrutura para a distribuição do etanol, enquanto para a eletricidade seriam necessários altos investimentos na instalação de pontos de recarga rápida por todo o País.

Híbrido. O professor Francisco Nigro, do Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da USP, e vários especialistas defendem uma combinação de tecnologias envolvendo motor de combustão interna, combustíveis renováveis e elétricos, pois todos vão conviver por décadas.

“É uma bobagem dizer que o Brasil ficará para trás tecnologicamente se não acompanhar os países desenvolvidos na eletrificação”, diz Nigro. “Quando essa tecnologia ficar barata e competitiva, nós vamos adotá-la. O que precisamos fazer é aproveitar da melhor maneira possível o que temos, e não simplesmente copiar os outros”, afirma.

“Ainda que carros elétricos se mostrem como a melhor opção para outros países, o etanol tem se mostrado como solução viável para o Brasil”, defende João Emílio Gonçalves, da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo dados internacionais, a frota mundial de elétricos e híbridos é de cerca de 3 milhões de veículos. A previsão é que até 2030 chegue a 140 milhões, ou 10% da frota.

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,e...trico,70002142135


Responder com Citação   




CRISPIM em 8/1/18, 20:38       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 8282 | Itajaí - SC
  
 

Não se poderá confiar aqui no Brasil um carro híbrido elétrico com álcool. Na década de 80 faltou álcool e foi crítico. Mas isso foi no passado, porém, foi um caso complicado.
Precisa investir mais na produção do álcool e o carro híbrido terá um custo baixo, com a nova tecnologia.

Mas seria uma solução viável para o futuro, com o fim do petróleo. Isso é uma fato real.

Abs.


Responder com Citação   

Larry.Tate em 8/1/18, 22:08       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2720 | São Paulo - SP
  
 

Muitos países estão se preparando para que carros com combustível sejam banidos de suas frotas em alguns anos.
Temo que com essa insistência em ir contra o mundo o Brasil acabe perdendo mais uma vez o trem da história.

Muito bem lembrado pelo Crispim da crise do álcool justamente num momento em que nosso frota era em grande parte a álcool, poderemos cair numa armadilha.


Responder com Citação   

Ademir em 8/1/18, 22:49       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4530 | Paranavaí - PR
  
 

Meu golzinho só anda no etanol.

Só no inverno que eu coloco um pouco de gasosa no tanque misturada com o etanol para num "faiá".

Ah...e verifico sempre a gasosa no tanquinho de partida.

De resto o motor flex da conta e com muita economia.

Alegre


Responder com Citação   

STOLEDO em 9/1/18, 16:32       
anos | Dez 2010 | Mensagens: 1166 | Borda da Mata - MG
  
 

então ! mas como já foi mencionado, depende-se também da origem da energia elétrica para esses carros, o ser mais poluente ou não, que ao final é o que interessa, se vai promover o aquecimento em mais ou menos grau.água com etanol me pareceu uma boa , até os carros poderem usar energia elétrica solar.

Responder com Citação   

Larry.Tate em 9/1/18, 21:20       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2720 | São Paulo - SP
  
 

Ademir escreveu
Meu golzinho só anda no etanol.

Só no inverno que eu coloco um pouco de gasosa no tanque misturada com o etanol para num "faiá".

Ah...e verifico sempre a gasosa no tanquinho de partida.

De resto o motor flex da conta e com muita economia.

Alegre


O problema do Brasil ir contra a tendência mundial, tentando impor um combustível supostamente limpo, é que podemos ir na contramão da história e ficarmos para trás na corrida dos carros elétricos.

Vai chegar uma hora que os carros tradicionais com motor a combustão ficarão obsoletos no mundo e nós ficaremos com uma tecnologia superada pelo tempo.


Responder com Citação   

Ricardo em 9/1/18, 22:19       Administração
anos | Ago 2003 | Mensagens: 6340 | Pontes e Lacerda - MT
  
 

No México pude experimentar um carro híbrido. Que maravilha andar naquilo. Silencioso, tranquilão e com economia!

Ps. Não era meu, apenas fiz alguns passeios.. rsrs esqueci o nome, mas era da Toyota (vi um dele outro dia aqui na cidade.. me disseram que já há uns 4 rodando)...


Responder com Citação   

satelital em 10/1/18, 6:48       
anos | Mai 2006 | Mensagens: 651 | Uberlândia - MG
  
 

Duvido que o governo faca algo de concreto a respeito
Sao interessados nos lucros da petrobras
Jamais iriam atirar no proprio pé
Seremos o pais mais atrasado do mundo neste assunto


Responder com Citação   

Ademir em 10/1/18, 12:06       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4530 | Paranavaí - PR
  
 

Penso que mais urgente para o Brasil e diversificar nossas fontes de energia elétrica.

De que adianta substituirmos os carros comuns por elétricos ou híbridos e aí vem uma crise hídrica (Seca) e ficamos sem energia elétrica das hidrelétricas, precisando apelar para as termo elétricas que são caras pra caramba e poluem mais que os carros a etanol.

Aí o benefício do carro elétrico ou híbrido já era.


Responder com Citação   

Larry.Tate em 10/1/18, 20:29       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2720 | São Paulo - SP
  
 

Ricardo escreveu
No México pude experimentar um carro híbrido. Que maravilha andar naquilo. Silencioso, tranquilão e com economia!

Ps. Não era meu, apenas fiz alguns passeios.. rsrs esqueci o nome, mas era da Toyota (vi um dele outro dia aqui na cidade.. me disseram que já há uns 4 rodando)...


Será que não foi um Prius?



Responder com Citação   

1, 2  Próximo






Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído




VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
O Voo
12:45 - 15:25
Masterchef
12:20 - 14:20
Grande Hotel
13:00 - 13:50
Igarapé Mágico
13:00 - 13:15

 
Sinal aberto
Sportv 4K
14/06 a 15/07
NET e Oi

RGS
E shop Satelite

SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  TV Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  Cinema
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  Filmes e Séries |  NET Claro |  Oi |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  TV |  Vivo | 
Sobre o Vcfaz: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 

Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group