Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto > Política   
Geisel autorizou a execução de opositores durante a ditadura militar, diz CIA
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 12 respostas e Visualizações 1553 visitas.
1, 2  Próximo


Ademir em 11/5/18, 9:00       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4676 | Paranavaí - PR
  
 


Geisel foi um dos últimos “linha dura” do regime de exceção

Documento tornado público pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos mostra que o ex-presidente Ernesto Geisel (1974-1979) autorizou que o Centro de Inteligência do Exército (CIE) continuasse a política de execuções sumárias contra opositores da ditadura militar no Brasil adotadas durante o governo de Emílio Garrastazu Médici, mas que limitasse as execuções aos mais “perigosos subversivos”.

O memorando de 11 de abril de 1974, assinado pelo então diretor da CIA (serviço de inteligência dos EUA) Willian Colby e endereçado ao então secretário de Estado Henry Kissinger, afirma que o presidente Geisel disse ao chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) à época, João Baptista Figueiredo, que se tornou presidente entre 1979 e 1985, que as execuções deveriam continuar.


Estertores da ditadura militar: Geisel (à esq.), ao passar a faixa presidencial para Figueiredo

Segundo o documento, Geisel e Figueiredo concordaram que quando o CIE detivesse alguém que poderia cair na categoria de subversivo perigoso, o chefe do Centro de Inteligência do Exército deveria consultar o general Figueiredo que, por sua vez, deveria dar sua aprovação antes da execução.

O documento ganhou publicidade por meio do professor Matias Spektor, coordenador do Centro de Relações Internacionais da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Nas redes sociais, onde divulgou o documento, o professor disse que “este é o documento mais perturbador que já li em 20 anos de pesquisa: recém-empossado, Geisel autoriza a continuação da política de assassinatos do regime, mas exige ao Centro de Informações do Exército a autorização prévia do próprio Palácio do Planalto”.


Estertores da ditadura militar: Geisel (à esq.), ao passar a faixa presidencial para Figueiredo
O memorando relata um encontro que teria ocorrido em 30 de março de 1974 entre Geisel, Figueiredo e os generais do CIE Milton Tavares de Souza (então comandante do centro) e Confúcio Danton de Paula Avelino (que assumiria o comando do CIE posteriormente).
Ainda segundo o documento, o general Milton Tavares de Souza afirmou, na reunião, que cerca de 104 pessoas que entraram na categoria de subversivos foram sumariamente executadas pelo CIE no ano anterior.

Em nota, o Exército Brasileiro informou que os documentos que poderiam comprovar as afirmações foram destruídos, de acordo com norma da época que visava preservar informações sigilosas. “O Centro de Comunicação Social do Exército informa que os documentos sigilosos, relativos ao período em questão e que eventualmente pudessem comprovar a veracidade dos fatos narrados foram destruídos, de acordo com as normas existentes à época – Regulamento da Salvaguarda de Assuntos Sigilosos (RSAS) – em suas diferentes edições.”

http://m.congressoemfoco.uol.com.br/noticias/ge...-militar-diz-cia/


Responder com Citação   




Ademir em 11/5/18, 20:25       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4676 | Paranavaí - PR
  
 

É preciso abrir os arquivos militares

O Brasil não pode depender da consulta a sites públicos americanos para conhecer sua história

Foi por acaso que o pesquisador Matias Spektor, da Fundação Getúlio Vargas, descobriu o documento em que o general Ernesto Geisel, havia pouco empossado na Presidência da República, reivindica para o Palácio do Planalto, na figura do general João Batista Figueiredo, então chefe do Serviço Nacional de Inteligência (SNI), a responsabilidade por decidir sobre a execução de presos pela ditadura.

“Não imaginei que teria tamanha repercussão”, me disse Matias. “Pus no Facebook e, quando vi, tinha explodido.” Com data de 11 de abril de 1974, o memorando do então diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), William Colby, ao secretário de Estado, Henry Kissinger, descreve um encontro de Geisel e Figueiredo com os generais Milton Tavares e Danton Avelino, quando o primeiro passava ao segundo a chefia do Centro de Inteligência do Exército (CIE).

Não era novidade o aval de Geisel às mortes. Em sua monumental série de livros sobre a história da ditadura, o jornalista Elio Gaspari relata pelo menos dois diálogos em que ele o admite explicitamente. Ao general Dale Coutinho, em fevereiro daquele mesmo ano, Geisel afirmou: “Esse troço de matar é uma barbaridade, mas eu acho que tem que ser”.

Uma coisa, porém, são diálogos, outra é um documento histórico do governo americano, com o reconhecimento explícito de 104 pessoas “sumariamente executadas pelo CIE durante o último ano aproximadamente” – período que cobre sobretudo o governo Médici. A Comissão Nacional da Verdade identificou 138 mortos e desaparecidos entre 1972 e 1973. Em 1974, já sob Geisel, o total comprovado é de 53 (nos 21 anos de ditatura, foram 434).

“As frases anteriores de Geisel se referiam sobretudo ao contexto da guerrilha do Araguaia, em que a cúpula havia tomado a decisão de avançar com as execuções sumárias”, diz Spektor. “É a primeira vez em que aparece um número de mortos atribuídos ao governo Médici – e em que o presidente chama para si a responsabilidade por execuções futuras. Prova de que o Planalto tomava decisões sobre vida e morte.”

https://g1.globo.com/mundo/blog/helio-gurovitz/p...s-militares.ghtml


Responder com Citação   

Larry.Tate em 11/5/18, 21:03       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2846 | São Paulo - SP
  
 

É preciso também abrir os arquivos dos guerrilheiros que pegaram em armas e revelar quem eram e quais eram as suas verdadeiras intenções.

O pessoal que pegou em armas queria apenas mudar de ditadura de direita para uma ditadura de esquerda.
Quem pegou em armas não era democrata.


Responder com Citação   

mjbondioli em 12/5/18, 0:48       
anos | Jan 2017 | Mensagens: 852 | Pindamonhangaba - SP
  
 

O que muita gente se esquece é que em uma ditadura, não importando de qual lado, sempre houve e sempre haverá preocupação 0 com os direitos humanos.

Outra coisa, que muita gente (principalmente os da esquerda - que só conseguem enxergar o mal na direita) se esquece ou finge esquecer é que quando um sistema político/econômico é substituído por outro, de maneira abrupta, nas chamadas Revoluções, um clima de desconfiança/paranóia recairá nos revolucionários, e mais uma vez, a preocupação com os direitos humanos será 0.

O regime stalinista, que sempre foi idolatrado pelos comunistas históricos brasileiros, matou cerca de 1o vezes mais pessoas do que o holocausto judeu, perpetrado pelos nazistas.

Somadas, morreram muito mais pessoas, no século 20, devido ao comunismo em países como a URSS, China, Camboja, Coreia e Vietnã do que nas ditaduras militares da América Latina, patrocinadas pela CIA. E mesmo somando as vítimas do holocausto com as das ditaduras militares, ninguém supera o comunismo como a ideologia mais assassina do século 20.

Em todo o século 20, matou-se, em nome da ideologia (comunista, fascista ou democracia) mais gente do que em 500 anos de Inquisição.

Historiadores de esquerda, que criticam a Igreja Católica, simplesmente ignoram (ou fingem não saber) que sua ideologia originou ditadores mais sanguinários do que os inquisidores.

Não estou querendo justificar nada, mas todos tem teto de vidro.

Ideologia (política, filosófica, religiosa) e todo o sectarismo inerente a ela, mata mais do que qualquer outra coisa.


Responder com Citação   

CRISPIM em 12/5/18, 10:06       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 8470 | Itajaí - SC
  
 

A esquerda desenterrando seu passando e a CIA liberou fatos já sabidos no Brasil que os órgãos de repressão enfrentava a bala os criminosos do Estado.
- Foi uma época que a população brasileira apoiava o Governo Militar em combater os bandidos. Existia oposição de políticos sérios e nunca pegaram em armas. Teve abertura política devido ação Democrática, principalmente comandada pelo Ulisses Guimarães.

A esquerda radical é venenosa e traiçoeira e pra vencer a Democracia, partidos de esquerda executaram o Prefeito Celso Daniel, e isso difícil de ser comprovado, mas foi executado porque ele não aceitou o caminho da corrupção em que seu partido estava indo na contramão de seu discurso de governo.


Abs.


Responder com Citação   

mjbondioli em 13/5/18, 17:57       
anos | Jan 2017 | Mensagens: 852 | Pindamonhangaba - SP
  
 

CRISPIM escreveu

A esquerda radical é venenosa e traiçoeira e pra vencer a Democracia, partidos de esquerda executaram o Prefeito Celso Daniel, e isso difícil de ser comprovado, mas foi executado porque ele não aceitou o caminho da corrupção em que seu partido estava indo na contramão de seu discurso de governo.
Abs.


Esta é uma questão que nem se deve comentar, por absoluta falta de provas, mas penso o mesmo que você. E não apenas isso, mas também a debandada de petistas históricos, como o Cristovam Buarque, a Marina Silva e os fundadores do PSOL, no inicio do primeiro governo Lula também não me cheira bem.


Responder com Citação   

Ademir em 13/5/18, 19:02       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4676 | Paranavaí - PR
  
 

Traduzindo:

Os militares deram um golpe de estado em 1964 e transformaram o estado brasileiro em assassino!


Isso aconteceu com o apoio da midia, das federações patronais como FIESP, dos grandes banqueiros e do judiciário.

Ah...já ia me esquecendo: com o apoio da "gente de bem" da época!

Parece familiar..né???



Responder com Citação   

leco em 13/5/18, 19:32       
anos | Abr 2006 | Mensagens: 1239 | Curitibanos - SC
  
 

Causa asco justificativa , atenuamento e concordância com a barbárie.Estupidez classificar esses atos repugnantes como defesa da Democracia, sendo que é justamente o contrário. Os militares além de entreguistas da Pátria aos interesses colonialistas, prendiam e aniquilavam os que ousavam manifestar opinião . Nem precisava ser ativista. Estamos falando de um fato gravíssimo que manchou nossa história, e não "tapinha no bumbum".
Não defendo os métodos da guerrilha, mas entendo seus ideais, que era manter a Soberania .
Quem mata de forma sutil e tem métodos camuflados é o sistema o qual os senhores defendendo , historicamente matam através do financiamento de guerras ou guerrilhas , são os que tem por Deus o capital enquanto morrem milhares de fome e enfermidades. Estes já mataram milhões ao longo de séculos.


Responder com Citação   

mjbondioli em 13/5/18, 20:33       
anos | Jan 2017 | Mensagens: 852 | Pindamonhangaba - SP
  
 

leco escreveu
Causa asco justificativa , atenuamento e concordância com a barbárie.Estupidez classificar esses atos repugnantes como defesa da Democracia, sendo que é justamente o contrário. Os militares além de entreguistas da Pátria aos interesses colonialistas, prendiam e aniquilavam os que ousavam manifestar opinião . Nem precisava ser ativista. Estamos falando de um fato gravíssimo que manchou nossa história, e não "tapinha no bumbum".
Não defendo os métodos da guerrilha, mas entendo seus ideais, que era manter a Soberania .
Quem mata de forma sutil e tem métodos camuflados é o sistema o qual os senhores defendendo , historicamente matam através do financiamento de guerras ou guerrilhas , são os que tem por Deus o capital enquanto morrem milhares de fome e enfermidades. Estes já mataram milhões ao longo de séculos.


Então os que morreram nos porões da ditadura castrista mereceram morrer, e aqueles que morreram nos porões da ditadura militar brasileira, não? Afinal quem é que decide quem merece ou não morrer?

Até hoje vejo "progressistas democratas de esquerda" bradarem seu apoio ao comandante Fidel, ao grande Che Guevara. Tenho mais medo dessas pessoas do que dos militares. Pelo menos dos militares eu sei que tipo de gente vai sair.
Não consigo entender defensores de direitos humanos que saúdam regimes igualmente sanguinários.

E não me venha dizer que os meios justificavam os fins. Isso é conversa fiada de quem quer dormir tranquilo a noite.


Responder com Citação   

mjbondioli em 13/5/18, 20:39       
anos | Jan 2017 | Mensagens: 852 | Pindamonhangaba - SP
  
 

Ademir escreveu
Traduzindo:

Os militares deram um golpe de estado em 1964 e transformaram o estado brasileiro em assassino!


Isso aconteceu com o apoio da midia, das federações patronais como FIESP, dos grandes banqueiros e do judiciário.

Ah...já ia me esquecendo: com o apoio da "gente de bem" da época!

Parece familiar..né???




Tentei me lembrar de algum golpe de estado em que não houve purgamento de elementos contrários ao novo regime (a.k.a. assassinato de adversários) e não consegui me lembrar de nenhum.

Os golpes de estado "constitucionais" (ou também conhecidos como os impeachment de 1992 e 2016 não valem). Tem de ser quartelada ou guerrilha/mercenários invadindo palácio do governo e matando geral.

P.S.: Acho que a quartelada que o Deodoro da Fonseca comandou, e que acabou com a monarquia brasileira, não deve ter tido muitas mortes...


Responder com Citação   

1, 2  Próximo






Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído




VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
Chelsea x Manchester..
08:30 - 11:30
Miss Simpatia 2: Arm..
09:25 - 11:28
Luzes da Ribalta
09:05 - 11:35
MLB: New York Yankee..
09:00 - 11:30

 
Sinal aberto
AMC
11/08 a 28/08
SKY Pré-pago
MTV
20/08 a 30/08
SKY Pré-pago
Space
24/08 a 3/09
SKY Pré-pago
Paramount Channel
31/08 a 9/09
Oi, SKY e Vivo

RGS
E shop Satelite

SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  TV Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  Cinema
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  Filmes e Séries |  NET Claro |  Oi |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  TV |  Vivo | 
Sobre o Vcfaz: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 

Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group