Você está lendo um tópico
Novo Tópico Responder Mensagem 

Papo Aberto   
Senado derruba lei do aborto na Argentina
As mensagens são de responsabilidade de seus autores.
Este tópico possui Mensagens 20 respostas e Visualizações 1878 visitas.
1, 2, 3  Próximo


Larry.Tate em 9/8/18, 20:47       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2925 | São Paulo - SP
  
 

Foram 38 votos contra a mudança na lei e 31 votos a favor, além de uma abstenção e uma ausência


Ativistas a favor da legalização do aborto em frente ao Congresso Nacional em Buenos Aires - Eitan Abramovich/AFP

Sylvia Colombo
BUENOS AIRES
O Senado argentino derrubou, na madrugada desta quinta-feira (9), o projeto de lei que permitiria a interrupção da gravidez apenas pela vontade da mulher até a 14ª semana de gestação.

Depois de uma sessão que durou 17 horas e causou muita expectativa, com o Congresso rodeado de militantes contra e a favor da causa, os senadores votaram contra a lei do aborto que já havia sido aprovada pela Câmara de Deputados. O placar final foi de 38 a 31.

Houve festejos e lançamento de fogos de artifício do lado dos que estavam contra a lei e panelaço e gritos de "não desistiremos" do lado dos que defendem a medida.

Uma das últimas a discursar foi a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015), que durante seu mandato esteve ao lado dos antiaborto, mas que declarou ter mudado de ideia. “Eu hoje penso diferente porque ouvi a voz das jovens, dessa geração de mulheres feministas que estão destruindo uma sociedade machista e patriarcal e precisam do nosso apoio."

Acrescentou que se sentia na obrigação de estar ao lado delas porque tem duas netas pequenas e que quer que elas se orgulhem da avó quando ficarem grandes e o aborto estiver legalizado. “Porque vai estar legalizado, se não for hoje, será dentro de um ano ou dois."

Entre os que se declararam contra estava Esteban Bullrich, da aliança governista Mudemos, para quem "a maternidade não deveria ser um problema. Se não houvesse vida, não haveria Senado nem leis."

Também os ex-presidentes e senadores Carlos Menem e Adolfo Rodriguez Saá se posicionaram contra a legislação. Porém, quem causou mais polêmica foi o peronista Rodolfo Urtubey, que disse que, depois de votada a derrota da lei, deveria-se "tipificar melhor o que é estupro", explicando que aqueles que se realizam "com violência, nas ruas" são mais graves que os "intrafamiliares", que ocorrem em casa.

E explicou: "Às vezes o estupro é um ato involuntário que uma pessoa sofre por parte de um abusador com quem tem uma relação de inferioridade, mas não chega a ser violento".

Entre os que defenderam a lei, o discurso mais emotivo foi o de Gladys González, também do Mudemos, que chorou em seu discurso e disse que “sonha para as mulheres argentinas o mesmo que para as minhas filhas, que possam planejar ter seus filhos, gozar de seus direitos e, se tenham de fazer um aborto, que seja com segurança e dentro da lei”.

Já a peronista Beatriz Mirkin indagou se as mulheres são "ventres ou seres humanos com direitos? Fui votada para legislar e vou legislar pelos direitos da mulher."

Mas quem virou meme e descontraiu o clima arrastado dos longos discursos foi o senador e cineasta Fernando "Pino" Solanas, que disse ser a favor do aborto porque os jovens devem “gozar a vida com liberdade”.

Além disso, contou histórias de amor pessoais, uma das quais terminou com uma gravidez indesejada e um aborto. Solanas ainda criticou os que votaram pensando em não causar dano à sua imagem política, uma vez que, no ano que vem, haverá eleições presidenciais e legislativas.

Com a queda do projeto de lei, o procedimento na Argentina fica limitado apenas a casos de estupro e risco de morte da mãe (no Brasil, além destes, é legal em caso de anencefalia).

Na praça diante do Congresso, foram postas placas de metal e limites até onde podiam ir os "celestes", contra o aborto, e os "verdes", pró-legalização.

Os "verdes" vêm sendo mais bem organizados por associações feministas, como a Campanha Nacional contra a Violência Contra a Mulher.

Além dos lenços verdes, elas distribuíram capas de chuva nessa cor (choveu a tarde e a noite toda) e montaram tendas de alimentação e um QG no hotel Castelar para que os ativistas pudessem descansar ao longo da jornada em uma tarde de temperaturas entre 8°C e 11°C. À noite, caiu para 6ºC.

Já os "celestes" trouxeram seu principal símbolo, o feto de plástico Alma, além de bandeiras argentinas e cartazes contra o presidente Mauricio Macri, que deu impulso ao início das votações. Havia crucifixos e imagens religiosas.

Enquanto os "verdes" gritavam "nem uma a menos" ou "aborto legal, no hospital", os "celestes" bradavam "sim à vida, aborto não", e "salvemos as duas vidas". Entre as "verdes", predominavam adolescentes e mulheres jovens. Entre os "celestes", mulheres mais velhas e homens.

Além dos dois lenços que se tornaram febre na Argentina nos últimos meses, passou a circular um laranja, pela defesa do Estado laico. Na multidão, vendedores ofereciam os três ao mesmo tempo. "Mas o senhor em que crê?", perguntou a Folha a um deles. "Que todos devem estar felizes, e se a senhora comprar um, vou ficar feliz, qual quer?".

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/08/sena...rto-no-pais.shtml


Responder com Citação   




Moonie em 9/8/18, 21:43       
anos | Set 2017 | Mensagens: 300 | Taubaté - SP
  
 

Prevaleceu o bom senso! Chega de pautas da Ditadura Gay! Sim a família tradicional, não ao aborto! Não ao feminismo!

Responder com Citação   

Paulo.es em 9/8/18, 22:06       
anos | Dez 2006 | Mensagens: 1732 | Vitória - ES
  
 

Moonie escreveu
Prevaleceu o bom senso! Chega de pautas da Ditadura Gay! Sim a família tradicional, não ao aborto! Não ao feminismo!

É sério isso? Ou é hater? kkkk


Responder com Citação   

CRISPIM em 9/8/18, 22:23       Moderação
anos | Fev 2006 | Mensagens: 8681 | Itajaí - SC
  
 

Calaram a indecência de uma minoria, em interromper uma vida. Planejem a vida e chega de irresponsabilidade. Bom senso teve os políticos do Senado Argentino.



Alegre 2


Responder com Citação   

Larry.Tate em 9/8/18, 22:56       
anos | Out 2007 | Mensagens: 2925 | São Paulo - SP
  
 

Temos o livre arbítrio, ainda continuo pensando que cada um que decida o que deve ser feito e como deve ser feito.

Pessoalmente sou contra o aborto.

Mas uma coisa que não engulo nessa polêmica é a torcida contra e a favor, gente saindo na rua, soltando fogos por que o aborto não foi descriminalizado e chorando por que o aborto não foi descriminalizado.

Penso que esse momento não seria de torcida, deveria ser um momento de meditação.


Responder com Citação   

Rafa! em 10/8/18, 15:13       
anos | Mai 2006 | Mensagens: 3027 | São Paulo - SP
  
 

Aqui no Brasil, sou a favor da lei do jeito que está.

Responder com Citação   

waltersandes em 10/8/18, 16:09       
anos | Fev 2006 | Mensagens: 2065 | São Paulo - SP
  
 

CRISPIM escreveu
Calaram a indecência de uma minoria, em interromper uma vida. Planejem a vida e chega de irresponsabilidade. Bom senso teve os políticos do Senado Argentino.


Vamos analisar a questão do ABORTO, à luz da razão:

- Já perceberam que só é à favor do Aborto quem já está vivo???

- Os que são à favor do Aborto, já perguntaram para as suas mães, se elas pensaram em aborta-los antes de nascerem???

- Se elas tivessem tomado a decisão de aborta-los, eles ou elas estariam aqui para dizer que são à favor do Aborto???

Dizem que as mulheres são donas do seu corpo e podem fazer dele o que quiserem, mas não SÃO DONAS DO SER QUE ESTÁ SENDO GERADO NO SEU VENTRE E NEM DA VIDA DESTE SER.

Fazer filho é a coisa mais fácil deste mundo.
Não fazer filho é a coisa mais fácil deste mundo.

Deus deu a mulher o direito de gerar uma vida, mas não de interrompê-la quando quiser. Isto tem um nome. Chama-se: ASSASSINATO!!!

Portanto, como está na Bíblia, "não matarás...."

Se a mulher acha que deve retirar do ventre, o ser que está gerado, por qualquer motivo que seja, primeiro pensasse em não fazê-lo. Porque pela Lei do homens elas não serão punidas. Mas a Lei de Deus é infalível. Tarda, mas não falha e não falta nunca.

Abs,
Walter - thumbright


Responder com Citação   

masilmo em 10/8/18, 16:31       
anos | Fev 2006 | Mensagens: 198 | São Paulo - SP
  
 

Já dizia o grande doutor Drauzio Varella:

"Se homem engravidasse, o aborto estaria legalizado faz tempo!'

Mais do que sensata essa frase dele.

Aliás, acho tão bonitinho ver tanto homem defender a famosa "moral e a familia"... mas pra ir num puteiro ou contratar garota de programa, a moral fica onde?

Eu AMO a hipocrisia do brasileiro!!!

Eu conheço vários caras que arrotam esse moralismo mas chifram a esposa loucamente e ainda querem falar de MORALISMO E FAMILIA!

Ahhhhh respeita minha inteligência, por favor!


Responder com Citação   

Paulo.es em 10/8/18, 18:31       
anos | Dez 2006 | Mensagens: 1732 | Vitória - ES
  
 

No Brasil morrem 4 mulheres por dia por complicações de abortos realizados de forma clandestina. Todas morrem nos hospitais do SUS.

Responder com Citação   

Ademir em 12/8/18, 11:18       
anos | Abr 2008 | Mensagens: 4821 | Paranavaí - PR
  
 

Essa é uma questão muito complexa que não será resolvida com leis que proíbam o aborto.

Isso é hipocrisia.

A lei não muda o triste fato de que mulheres ricas e pobres continuarão a abortar na argentina (ou no Brasil), por causa de uma gravidez não desejada e/ou não planejada.

As mulheres ricas continuarão a abortar com toda a segurança em clinicas de luxo e as pobres com um "açougueiro" que se proponha a fazer o serviço baratinho ou então por métodos caseiros medievais, já que o sistema público de saúde esta impedido de atende-la, apesar dela também pagar impostos para manter o tal sistema.

Uma incoerência!

Como disse acima, o problema é mais complexo e deveria ser tratado na origem, pois assim teríamos menos mulheres querendo interromper gravidez indesejada.

A origem esta na falta de educação sexual nas escolas (para meninos e meninas), dos pais que teimam em manter o tabu de não discutir abertamente sobre sexo em casa com os filhos, da banalização do sexo e da sexualidade nos meios de comunicação de massa, entre outros.

Mesmo que hoje exista grande quantidade de informação disponível para os adolescentes e jovens sobre o assunto, falta orientação para que eles utilizem essas informações de maneira adequada e possam se tornar adultos responsáveis.


Responder com Citação   

1, 2, 3  Próximo






Enviar Mensagens Novas: Proibído
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Excluir Mensagens: Proibído
Votar em Enquetes: Proibído




VCVIP
Usuário:  
Senha:  
Lembrar 
Cadastre-se!
Agora na TV revista eletronica
Tarde Bandnews
14:00 - 15:30
Pequenos Churrasquei..
14:00 - 14:48
Mistérios do Detetiv..
13:45 - 14:30
Young Sheldon
14:08 - 14:33

 
Sinal aberto
Nick e Nick Jr
11/10 a 24/10
SKY Pré-pago
Nat Geo Kids
11/10 a 24/10
Vivo

RGS
E shop Satelite

SIGA-NOS

Facebook   Twitter   Youtube

VCFAZ.TV NO CELULAR

App Android   Telegram

FALE CONOSCO

E-mail    Fórum Ajuda

ACESSO RÁPIDO

Na Televisão: Últimas Notícias |  Novelas |  Sinal Aberto |  TV Ao vivo |  Guia de TV
Colunas: Estreias |  Ubaldo |  FabioTV |  Cinema
Fóruns de Debate: Equipamentos |  Esportes |  Feeds |  Filmes e Séries |  NET Claro |  Oi |  Papo Aberto |  Política |  Promoções |  Satélite |  SKY |  TV |  Vivo | 
Sobre o Vcfaz: Fale Conosco |  Parcerias |  Regras de Participação |  Ajuda | 

Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group