“Zaatari – Memórias do Labirinto” estreia na GloboNews neste sábado (22). O documentário retrata o cotidiano dos refugiados da Guerra da Síria abrigados na Jordânia na tentativa de refazer suas vidas nesse novo local.

- Publicidade -

O cenário do documentário é um dos maiores campos de refugiados da Guerra da Síria, localizado no deserto de Mafraq, na fronteira da Síria com a Jordânia, desde 2012. Em apenas quatro anos, Zaatari tornou-se a terceira cidade do país e o quinto maior centro em transações financeiras. O documentário é focado no lado humano e busca entender como mais de 80 mil refugiados tentam reconstruir suas vidas, superando os traumas da guerra.  O filme registra o dia a dia de personagens que se esforçam para manter vivas suas memórias de casa. A ideia é mostrar como essas vidas estão sendo refeitas.

Para o diretor Paschoal Samora: “O filme propõe uma reflexão sobre exílio e liberdade no mundo contemporâneo a partir de uma matéria prima intangível. Afinal, como filmar as imagens da memória? Como falar de liberdade quando estamos privados dela?”. E complementa: “Apesar das perdas incalculáveis, da diáspora que os obriga a habitar um campo de refugiados no deserto, limitados por cercas, trincheiras e blindados que asseguram a ‘estabilidade’ do gigantesco campo, encontrei pessoas de uma luz extraordinária, que se reinventam todos os dias e se opõem com coragem ao trauma da guerra. Eles despertam em mim o sentimento de uma resistência silenciosa que se instaura, em sua legítima luta por territorialidade”.

“Zaatari – Memórias do Labirinto” estreia no dia 22 de junho, às 16h30 na GloboNews.

- Publicidade -