Nesta sexta-feira, após o Globo Repórter, a TV Globo exibe uma homenagem especial para Nara Leão no programa "Por toda a minha vida". Com uma estrutura que compreende depoimentos de familiares e amigos, dramatização e trechos de shows e reportagens, o programa destaca os momentos mais importantes da vida de Nara Leão.

Em 25 anos de carreira e 47 de vida, Nara enfrentou a ditadura, lançou artistas como Chico Buarque, Martinho da Vila e Fagner, cantou bossa nova, sambas e músicas de protesto, o que a transformou em musa de uma geração. Nara Leão nasceu em Vitória, no Espírito Santo e com um ano de idade foi morar em Copacabana, Rio de Janeiro. Incentivada pelos pais, a cantora estudou balé, artes e violão, mas acabou se apaixonando mesmo, ainda garota, pela música. Adolescente precoce, Nara, aos 15 anos já recebia em sua casa, quase que diariamente, músicos jovens e veteranos, inclusive Tom Jobim.

Gravaram depoimentos para o programa os filhos Isabel e Francisco Diegues; os músicos Roberto Menescal, Chico Buarque, Carlos Lyra, Elton Medeiros, Fagner, Dominguinhos, Martinho da Vila e Erasmo Carlos; o cineasta, e ex-marido de Nara, Cacá Diegues; o escritor e produtor musical Nelson Motta; o ator Hugo Carvana; a amiga Helena Floresta de Miranda; o escritor Ruy Castro; o ex-namorado Marco Antônio Bompet; o biógrafo da cantora Sérgio Cabral; o autor e diretor teatral Augusto Boal; o poeta Ferreira Gullar; o autor Manoel Carlos; o professor de voz Eládio Perez e o ex-empresário Miguel Bacelar.