O programa "Salto para o Futuro" é exibido de segunda a sexta, às 19h, pela TV Escola. Nesta semana, a série vai debater, entre outros pontos, por que o português se tornou uma língua internacional; de que modo as diferentes culturas que se expressam em português podem se aproximar por compartilharem a língua; e por que o Brasil, sendo um país multilíngüe, tem se idealizado como monolíngüe. Os programas são reprisados de segunda a sexta, às 5h, 11h e às 15h. Confira abaixo os destaques para esta semana.

Língua portuguesa: um breve olhar sobre sua história
Segunda-feira

O objetivo do primeiro programa é rever brevemente aspectos da história do português, em especial o processo de sua difusão internacional. O programa vai também apresentar a situação da língua em cada um dos oito países em que ela é oficial, comentando, em especial, as conseqüências de ela ser majoritária (em Portugal e no Brasil) ou minoritária (nos demais países).

Uma língua, muitas gentes
Terça-feira

O ponto central do segundo programa é a questão cultural. De um lado, interessa destacar como a língua portuguesa, por sua variabilidade, dá expressão a culturas diversas; e, de outro, mostrar como essas culturas podem se aproximar pelo fato de compartilharem a língua.

A diversidade e a desigualdade lingüística no Brasil
Quarta-feira

O eixo do terceiro programa será a diversidade lingüística do Brasil. Serão discutidos aspectos de nossa história lingüística, de modo a dar relevo ao nosso patrimônio lingüístico. Ao mesmo tempo, serão apontados e debatidos os conflitos que estiveram na base do processo que tornou o português a nossa língua hegemônica.

Variação no português falado e escrito no Brasil
Quinta-feira

O objetivo do quarto programa é traçar um perfil da variabilidade atual do português em nosso país. Pretende-se mostrar como as variedades expressam a experiência de vida dos grupos que as falam e como elas participam fortemente da construção das identidades sociais (são, por isso, riqueza). Por outro lado, pretende-se destacar as variedades de amplo alcance social e os seus efeitos unificadores. O desafio é mostrar que as comunidades falantes vivem no entrecruzamento dos fatores diversificadores com os fatores unificadores. Ou, em outras palavras, que a unidade e a diversidade não se excluem, mas se interinfluenciam.

A diversidade lingüística do Brasil e a escola
Sexta-feira

O tema central do quinto programa é a relação da escola com o caráter multilíngüe do país e com as diferentes variedades do nosso português. O objetivo maior é defender a importância de a escola desenvolver uma atitude positiva frente ao modo de falar de seus estudantes, considerando que ele é a expressão das experiências de vida da respectiva comunidade. Só vencendo o silêncio histórico sobre nosso multilingüismo e a tradição de intolerância e depreciação que afeta as variedades e os falantes do chamado português popular é que teremos um chão firme para construir uma pedagogia capaz de assegurar aos estudantes o trânsito livre e seguro entre as variedades. Nessa vivência, eles poderão ir se apropriando das variedades faladas e escritas de ampla circulação social sem que seja necessário desvalorizar ou proscrever as variedades que já dominam.